Jovens formam maior samovar do mundo em “flash mob”

A iniciativa incomum ocorreu em Tula, a 200 quilômetros ao sul de Moscou. Quase três mil estudantes da Universidade Estatal de Tula se juntaram para formar o contorno de um dos principais símbolos locais, entrando para o livro russo dos recordes como o maior samovar do mundo.

Samovar é um utensílio culinário usado de origem russa para servir chá

O “flash mob” ocorreu na praça central da cidade diante de seus principais pontos turísticos, como o Kremlin de Tula e o museu dos samovares. O gigantesco utensílio formado na praça Lênin atingiu o tamanho de um campo de futebol.

“A ideia era promover os maiores símbolos de Tula”, disse, em entrevista ao Voz da Rússia, o diretor de relações públicas da empresa de telefonia celular Beeline em Tula, Oleg Bolchakov. A companhia foi responsável pela organização da iniciativa.

O utensílio esboçado pelos estudantes da Universidade Estatal de Tula entrará para o livro russo dos recordes como o maior samovar do mundo.

Terra dos samovares

A primeira oficina de samovares dos irmãos Lissitsin foi aberta em Tula no ano de 1778. No início do século 20, mais de 60 fábricas produziam 160 diferentes tipos do utensílio culinário.

As peças exclusivas dessa produção – em forma de barris, vasos, enfeitadas com gravuras etc – podem ser vistas no museu “Samovares de Tula”, ao lado de onde ocorreu a ação.

Lá é possível encontrar o menor samovar do mundo, que comporta apenas três gotas de água, e o maior, com capacidade 450 litros.

A qualidade dos samovares de Tula foi reconhecida repetidas vezes em exposições internacionais nas cidades de Paris, Chicago e Londres.

Originalmente publicado no site Voz da Rússia

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.