Estudo de diamantes para combate ao câncer vence prêmio Ig Nobel

Ilustração: improbable.com

Ilustração: improbable.com

Cientistas russos figuraram entre os vencedores do prêmio Ig Nobel 2012, uma “imitação” da conceituada premiação internacional.

Ígor Petrov, um engenheiro elétrico da região Tcheliabinsk, e seu colegas da empresa SNK venceram o prêmio da Paz por converter explosivos militares antigos em nanodiamantes que poderiam ser usados como sinalizadores em tratamentos de câncer, informou o veículo Vesti.ru.

Petrov figurou entre os 10 premiados de diversas partes do mundo que compareceram à cerimônia na noite da última quinta-feira (20) no Teatro Sanders, da Universidade Harvard, nos EUA.

Entre os vitoriosos estavam ainda Rouslan Kretchetnikov, professor de engenharia mecânica da Universidade de Califórnia, e seu estudante Hans Mayer, que conquistaram o prêmio de Fluidodinâmica pela pesquisa sobre a dinâmica de deslocamento de líquido. O objetivo era entender o que acontece quando uma pessoa caminha segurando um copo de café.

Kretchetnikov é doutor em matemática aplicada pelo Instituto de Moscou de Física e Tecnologia, segundo informações da agência de notícias RIA Nóvosti.

Os holandeses Anita Eerland e Rolf Zwaan, e Guadalupe Tulio, que representou o Peru, Holanda e Rússia, receberam o prêmio Psicologia pelo estudo intitulado “Inclinando-se para a esquerda, a torre Eiffel parece menor”.

De acordo com os organizadores do evento, a premiação pretende valorizar os estudos que, por seu caráter inusitado, causam certo estranhamento, mas, paralelamente, promovem reflexão sobre as possibilidades da ciência.

Promovido pela revista de humor científico “Anais da Pesquisa Improvável”, o Ig Nobel reconhece anualmente dez estudos incomuns desde 1991.

Originalmente publicado pelo The Moscow Times 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.