Além de popularidade, cresce também antipatia à oposição

Pesquisa nacional conduzida pelo instituto de pesquisas de opinião pública Vtsiom mostra que os ativistas da oposição não só se tornaram mais conhecidos pela população, mas também menos queridos por grande parcela da sociedade russa.

O blogueiro anticorrupção Aleksêi Naválni era conhecido por 29% dos russos em fevereiro, índice que subiu para 48% na mais recente pesquisa. O ex-deputado da Duma (câmara baixa do parlamento russo) Guennádi Gudkovaumentou seu reconhecimento público de 21% para 60%.

Sucesso ao inverso


Gudkov, de 29% para 43%


Udaltsov, de 26% para 42%


Tchirikova, de 24% para 39%

 

 *comparação entre os níveis de antipatia baseada em pesquisas do Vtsiom (setembro e fevereiro/2012)

Já o líder da Frente de Esquerda, Serguêi Udaltsov, subiu de 13% para 39%, enquanto a defensora da floresta de Khímki, Evguênia Tchirikova chegou aos 20% dos anteriores 12%, e o deputado Iliá Ponomariov, do partido Rússia Justa, saiu dos 14% para alcançar 23%.

No entanto, o nível de antipatia pelos líderes da oposição também aumentou. Naválni recebeu a desaprovação de 43% dos respondentes, em comparação aos 31% da pesquisa anterior em fevereiro (veja no quadro abaixo o índice de rejeição dos demais representantes da oposição).

Udaltsov e Tchirikova fora os únicos que, mesmo assim, conseguiram aumentar o número de pessoas que apoiam suas ações, de 18% para 27% e de 22% para 28%, respectivamente. 

Originalmente publicado pelo The Moscow News

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.