Moscou poderá reduzir arsenal nuclear, diz Riabkov

Segundo vice-ministro dos Negócios Estrangeiros, país só dará sequência à redução se acompanhado das demais nações. Foto: Divulgação

Segundo vice-ministro dos Negócios Estrangeiros, país só dará sequência à redução se acompanhado das demais nações. Foto: Divulgação

País dará sequência à redução de seu armamento nuclear se as demais nações também o fizerem, declarou na última sexta-feira (7) o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguêi Riabkov.

“A Rússia está disposta a prosseguir com as reduções controladas e irreversíveis de suas armas nucleares, mas deverá ser acompanhado de um desarmamento geral e completo”, disse Riabkov durante uma conferência sobre a não proliferação de armas nucleares, em Moscou.

No dia 8 de abril de 2010, a Rússia e os EUA assinaram, em Praga, um novo Tratado de Redução de Armas Estratégicas (START III). Segundo o documento, as partes devem reduzir seus arsenais até 1.550 ogivas nucleares e 800 veículos correspondentes.

A medida pode ser viável desde que mantida a estabilidade estratégica, em conformidade com princípios de segurança igual para todos.

O vice-ministro também destacou algumas condições necessárias para sua aplicação, como o desarmamento nuclear generalizado, a proibição de armas no espaço e o abandono do desenvolvimento unilateral de defesa antimísseis 

Originalmente publicado pela agência RIA Nóvosti

http://sp.ria.ru/international/20120907/154953916.html

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.