Bandas militares se reúnem na Praça Vermelha

Nesta terça-feira (4), o grande ponto turístico da capital russa sediou a abertura do 5º Festival Internacional de Música Militar. Neste ano, o evento coincidiu com o 865º aniversário da fundação de Moscou.

Fotos: Ria Nóvosti, Rossiyskaya gazeta


O festival deste ano é dedicado ao 200º aniversário da vitória da Rússia na guerra contra o Grande Exército de Napoleão. Por esse motivo, a introdução do show musical foi baseada na obra-prima de Lev Tolstói “Guerra e Paz”.

A parada militar começou com a passagem de bandeiras e estandartes dos regimentos que mais se destacaram nas batalhas de 1812. Tanto russos como franceses participaram da grande encenação.

“A ideia do festival é fantástica, pois não exalta os vencedores, mas a união de nações e povos”, disse o participante francês Tiere Muche.

A atuação da franceses culminou com a apresentação da lendária cantora Mireille Mathieu. “Para mim a Rússia não é apenas um grande país, que teve e têm relações amistosas e muito importantes com meu país, com a França. Temos simpatia mútua”, declarou a artista.

O show também contou com a Banda Aeronáutica da Grécia e com o grupo “Espadas cruzadas”, que levou à Praça Vermelha as tradições dos regimentos escoceses e irlandeses.

O final da apresentação fez o público voltar novamente à história. Os militares franceses entraram na praça com tochas, formando uma fogueira simbólica, junto à qual se reuniram participantes de diversos países.

A banda mista de mil e quinhentos músicos, sob a regência do dirigente musical do festival, Valéri Khalilov, executou então a “Abertura 1812”, de Tchaikóvski, ao som de sinos e salva de canhões.

Por fim, o céu sobre a catedral de São Basílio foi iluminado por fogos de artifício.

Originalmente publicado no site Voz da Rússia

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.