Novas aeronaves vão propiciar voos turísticos suborbitais

As empresas russas de aeronaves espaciais Molnia e Eksperimentalni Machninostroitelni Zavod (EMZ) Miasischiev estão desenvolvendo sistemas aeroespaciais com objetivo de oferecer voos turísticos suborbitais e colocar satélites comerciais em órbita, segundo o comunicado oficial enviado à agência de notícias RIA Nóvosti.

O avião VM-T já foi utilizado para transporte aéreo dos ônibus espaciais Buran e de elementos do foguete de carga Enérguia.

De acordo com o relatório, “os turistas espaciais poderão experimentar a sensação de ausência de gravidade por 3 a 5 minutos e observar a superfície da Terra através de vigias”.

Após a entrada nas camadas densas da atmosfera, o aparato espacial vai seguir a rota planejada e pousar na pista do aeródromo.

Dependendo do tipo do aeronave, a capacidade pode variar de 4 a 14 passageiros.

Os sistemas para voos suborbitais estão sendo elaborados com base em dois aviões de carga subsônicos: o M-55 Geofísica [Mystic-B na classificação da Otan] de grande altitude e o avião de transporte VM-T.

O atual projeto prevê o lançamento do veículo aeroespacial a partir de um avião de carga. A velocidade na faixa de 1.000 a 1.200 metros por segundo será atingida por meio de um acelerador de foguetes de combustível pesado.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.