Moscou exorta EUA e UE a suspenderem sanções contra Síria

Embaixador da Rússia nas Nações Unidas, Vitáli Tchúrkin. Foto: AP

Embaixador da Rússia nas Nações Unidas, Vitáli Tchúrkin. Foto: AP

Rússia quer que os Estados Unidos e a União Europeia levantem imediatamente todas as sanções unilaterais impostas à Síria, diz o embaixador da Rússia nas Nações Unidas, Vitáli Tchúrkin. Segundo ele, medidas apenas complicam a vida dos cidadãos comuns.

Durante a reunião do Conselho de Segurança sobre a Síria nesta quinta-feira (30), Tchúrkin disse que a Rússia pede “aos países que impuseram sanções anti-Síria para suspenderem tais medidas imediatamente”.

“Essas medidas punitivas, ignorando o conselho das Nações Unidas, não têm nada em comum com os esforços reais para resolver a crise síria”, afirmou o diplomata russo.

No dia 23 de julho, a União Europeia reforçou as sanções contra a Síria, incluindo a ampliação do embargo de armas, em resposta à escalada da violência no país árabe.

A Rússia declarou que as novas medidas se somam a um verdadeiro cerco à Síria, que contradiz as decisões do Conselho de Segurança da ONU e os Acordos de Genebra.

“Elas só complicam a vida dos cidadãos comuns, privando-os da possibilidade de satisfazer suas necessidades básicas”, arrematou Tchúrkin.

Originalmente publicado no site da agência RIA Nóvosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.