Russos apresentam primeiro tablet de fabricação nacional

Foto: Serguêi Mamontov / RIA Nóvosti

Foto: Serguêi Mamontov / RIA Nóvosti

Uma empresa do parque tecnológico da Universidade Nacional de Investigação Nuclear – MIFI apresentou, nesta quinta-feira (30), o protótipo do primeiro tablet russo ao vice-premiê Dmítri Rogózin. Os responsáveis pelo projeto garantiram que o produto atenderá aos padrões tanto militares quanto dos consumidores comuns.

“O tablet deve ser lançado até o final do ano e vai custar cerca de US$ 466”, disse o diretor da empresa de tecnologia responsável, Andrêi Starikóvski, a Rogózin, segundo informações da agência Interfax.

Embora o tablete seja produzido na Rússia, Starikóvski confirmou que a maioria de seus componentes internos são de fabricação externa.

A ideia é produzir duas versões do computador: uma especialmente para fins militares e outra para os consumidores comuns.

Starikóvski contou que o novo tablete terá tela de 10 polegadas, conexão Wi-Fi e capacidade de rodar os sistemas de navegação GPS e Glonass.

Segundo ele, o dispositivo será produzido no Instituto de Pesquisa Central de Economia, Informática e Sistemas de Controle. Entretanto, não ficou claro sob qual marca o novo produto será comercializado.

O vice-primeiro-ministro russo é responsável pelo complexo militar-industrial nacional e está encarregado de supervisionar o desenvolvimento deste setor, que, segundo avaliações, encontra-se desatualizado.

Originalmente publicado no The Moscow Times

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.