Novos blindados vão modernizar indústria bélica russa

Diretor-geral da Voênno-Promichlennai Kompânia (Empresa de Equipamentos Militares), Dmítri Gálkin. Foto: TASS

Diretor-geral da Voênno-Promichlennai Kompânia (Empresa de Equipamentos Militares), Dmítri Gálkin. Foto: TASS

Novas máquinas desenvolvidas pelos engenheiros da Voênno-Promichlennai Kompânia (Empresa de Equipamentos Militares) vão levar a Rússia à liderança mundial na produção de veículos blindados sobre rodas.

Os exércitos dos países mais desenvolvidos do mundo, inclusive a Rússia, vêm reduzindo suas frotas de tanques de guerra, substituindo-os por veículos blindados sobre rodas.

Nos últimos dois anos, engenheiros e projetistas da Empresa de Equipamentos Militares criaram três máquinas do gênero.

A pedido da revista Expert, o diretor-geral da companhia, Dmítri Gálkin, falou sobre novos projetos, potencial de exportação e concorrência com os principais fabricantes mundiais.

Expert:Sua empresa pode construir um veículo blindado que esteja em plena conformidade com os mais rigorosos padrões da MRAP – Mine Resistant Ambush Protected (Blindado Resistente a Minas e Ciladas, em tradução livre)?

Dmítri Gálkin: Hoje, talvez somos a única empresa da Rússia a possuir um conjunto completo de conhecimentos tecnológicos no domínio de veículos blindados leves sobre rodas. Temos parceria com muitas empresas na Rússia e no exterior, sobretudo europeias e israelenses, por meio de contratos para o desenvolvimento conjunto de componentes, sistemas e subsistemas de veículos blindados, fora os contratos para entrega de produtos prontos.

Fundada em 2006, a Empresa de Equipamentos Militares tem foco no desenvolvimento e construção de veículos blindados de transporte de pessoal, assim como veículos de funções múltiplas, blindados leves e carros especiais para as unidades de segurança pública. Os produtos da companhia são exemplos de veículos de guerra avançados à venda no mercado mundial de armas e equipamentos e constituem o núcleo da frota automóvel do exército e das estruturas de segurança da Rússia. O catálogo comercial da empresa inclui mais de 80 produtos.

Os militares precisam de um material de guerra moderno de classe mundial. Mas não devemos nos limitar a uma simples compra de veículos prontos do Ocidente. Isso não aumentará nosso potencial defensivo nem nos ajudará a desenvolver nossa indústria bélica. Portanto, optamos por trabalhar em conjunto com os estrangeiros, para adquirir tecnologias e conhecimentos de engenharia, bem como desenvolver nossa produção.

Acreditamos que essa forma de cooperação é mais eficaz. Essa opinião não é só minha, mas de todos os profissionais da indústria de guerra nacional, e é apoiada pelo governo.

Expert: Vocês já têm algum veículo pronto?

D.G.: Sim, o Medved (urso, em português), que não possui similares na Rússia. Ele foi fabricado a pedido do Ministério do Interior e é capaz de resistir à explosão de uma mina anticarro. Também tem proteção contra balas B-32 de espingarda SVD.

No futuro, planejamos dotá-lo de proteção contra as balas perfurantes de metralhadora de 12,7 mm e de outras armas de fogo de grosso calibre. Esse novo veículo estará completamente de acordo com os padrões MRAP. Mas o Medved é um carro de outra categoria, é mais pesado que o Tiger, possuindo em seu interior 11 metros cúbicos de espaço, suficiente para alojar um grupo de combate ou um posto de comando ou um terminal de comunicações e assim por diante.

Com tudo isso, o Medved, contrariamente ao veículo blindado de transporte de pessoal (VBTP), pode andar nas estradas comuns destinadas ao trânsito rodoviário.

Expert: Quais são as expectativas de vendas para essa máquina?

D.G.: Acho que a proporção entre as vendas externas e internas desse veículo será de 50 para 50. Nossos principais clientes serão o Cazaquistão, Azerbaijão e Uzbequistão. Esses países têm dinheiro e já compram nossos veículos em quantidades maiores do que as estruturas de segurança e defesa russas. Teremos, sem dúvida, clientes na África e no Oriente Médio. A América Latina também tem mostrado ultimamente grande interesse por nossos produtos.

Expert:A empresa também está desenvolvendo novos projetos para veículos de guerra?

D.G.: Estamos realizando trabalhos de pesquisa e desenvolvimento no âmbito do projeto Bumerangue para o Ministério da Defesa. Mas não posso divulgar as especificações técnicas da nova plataforma. Posso dizer apenas que servirá de base para a construção de veículos de combate e apoio completamente novos que terão a mesma fórmula de rodas do VBTP antigo, ou seja, 8x8.

Nossa ideia é fazer com que todos os veículos, sejam de combate, de apoio de fogo ou técnico, reconhecimento ou apoio logístico etc, utilizem uma mesma plataforma.

Posso dizer que o novo veículo irá substituir todos os VBTP e os veículos blindados que utilizam sua plataforma, inclusive os VBTP-80 e VBTP-82. Os dois primeiros veículos novos devem estar prontos já em 2013.

Expert:Quão forte é a posição da Empresa de Equipamentos Militares no mercado global?

D.G.: O principal critério é a quantidade de carros vendidos externamente. Ocupamos o segundo ou o terceiro lugar no mundo em volume de vendas externas, perdendo apenas para os norte-americanos e canadenses.

Versão integral da entrevista em russo no site da revista Expert 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.