Jargão gastronômico de origem russa

Foto: Flickr/ Slundsgaard

Foto: Flickr/ Slundsgaard

Antes usado para se referir a restaurantes simples, termo russo “bistrô” passou a ser sinônimo de requinte.

São muitas as histórias que podem resgatar o ano da celebração do bicentenário da guerra contra Napoleão, onde a Rússia desempenhou um papel central na manutenção da ordem mundial. Hoje nos referimos a uma história relacionada à linguagem.

A etimologia é, sem dúvida, fascinante. Ela expressa as marcas que o ser humano deixa quando faz uso do código complexo que criou e que conduz à transformação e à adaptação das palavras.

Ao falarmos atualmente sobre comida rápida nos referimos ao tipo de comida que surgiu na década nos anos 40 nos Estados Unidos com os drive through (que consiste em fazer pedidos sem sair do carro) sem saber, talvez, que a história nos mostra que comer na rua remonta à Roma Antiga.

Centenas de anos depois surgiram os hambúrgueres, as redes de lanchonete e um tipo de alimento que se perpetua ao longo do tempo e não se dá sinais de que vá desaparecer. 

Mas existe uma interessante exceção histórica que aconteceu na França em 1812, quando os soldados russos, famintos, entraram em Paris exigindo alimentos e bebidas em meio ao fim das guerras napoleônicas.

Eles criaram, sem saber, um espaço gastronômico peculiar. Fala-se na relação direta entre a palavra russa bistrô (быстро), que significa literalmente “rápido”, e os restaurantes de mesmo nome.

Isso se deve aos soldados russos que entravam nos estabelecimentos franceses exigindo comida e esperavam ser saciados rapidamente. É fácil imaginá-los quebrando as coisas e pedindo que lhes servissem algo à sua maneira. Leia-se: rápido, rápido!

Outra hipótese, talvez mais fraca, diz que o que hoje chamamos de bistrô deriva da palavra francesa bistroud, relacionada inicialmente aos criados, depois ao mercador de vinhos e até mesmo há um regionalismo parisiense se refere ao dono de um restaurante.

Jacky Bachelet é  francês radicado na Argentina, um conhecedor do mundo gastronômico que há anos tinha um restaurante na Patagônia. Sobre o conceito de bistrô, Jacky nos contou que trata-se de um bar de bairro onde se vai tomar café com croissants de manhã e um aperitivo no meio do dia e/ou antes do jantar.

Esse bar normalmente tem um perfil tipo popular e os clientes são habituais . Jacky alega que a palavra bistrô vem do idioma russo e garante que é o que eu sempre ouviu dizer.

O bistrô foi associado a um lugar dedicado a uma gastronomia preparada com produtos frescos de estação e pratos de preparação instantânea para a classe trabalhadora.

O curioso é que atualmente em muitos lugares, inclusive no Brasil, os bistrôs se converteram em restaurantes onde servem-se pratos finos.

Em São Paulo, por exemplo, são muitos os restaurantes que utilizam bistrô como uma forma de propaganda, insinuando um menu elaborado, frequentado por clientes que não se identificam com o perfil popular e são completamente alheios às raízes etimológicas da palavra em questão.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.