Cem anos da Força Aérea russa

Decorre no sábado, em Jukóvski, nos arredores de Moscou, um show aéreo dedicado ao centenário da Força Aérea Russa. Os espectadores, entre os quais está o presidente da Rússia Vladímir Pútin, poderão ver um show único com a participação tanto de aviões modernos, como aeronaves – raridades dos princípios do século XX.

 

Este show de três dias em Jukóvski, - os especialistas estrangeiros conhecem este aeródromo como local de realização do salão aeronáutico MAKS, - é uma das maiores exposições aéreas realizadas neste ano no mundo. O show conta com a participação dos melhores grupos mundiais de pilotagem da Grã-Bretanha, França, Turquia, Polônia, Letônia, Itália e Finlândia. Os espectadores poderão assistir a diversas etapas de desenvolvimento da Força Aérea, – desde os antigos planadores, ligeiros e imperfeitos, construídos em princípios e meados do século passado, até aeronaves ultramodernas.

 

O presidente da Rússia Vladímir Pútin, que assiste ao evento, foi testemunha do voo do avião da quinta geração T-50, acompanhado por um caça modernizado MiG29M2. Antes disso, o presidente falou perante os veteranos e o pessoal da Força Aérea recordando “a história gloriosa da Força Aérea nacional” e asseverou que os habitantes do país jamais esquecerão a coragem demonstrada pelos aviadores durante a Segunda Guerra Mundial e em outros conflitos armados em que a Rússia participou depois disso. E, como é natural, Pútin falou dos planos de modernização da Força Aérea.

 

Putin falou dos planos de modernização da Força Aérea.

 

Veja o vídeo de Su-35 no show aéreo

 

“A gloriosa história da Força Aérea nacional é uma concentração de exemplos de verdadeira coragem e abnegação, de trabalho persistente e de avanços técnicos geniais. A aviação de combate sempre gozou de uma atenção especial no nosso país. E hoje, quando levamos a cabo grandes planos de rearmamento do Exército e da Marinha, uma das principais prioridades continua sendo, certamente, o desenvolvimento e o aperfeiçoamento da Força Aérea. A sua importância continuará crescendo. Está sendo realizado novamente um treinamento militar intenso na FA, a nossa aviação estratégica reiniciou os seus voos regulares, realiza-se a modernização da infraestrutura terrestre dos aeródromos, são criadas novas bases aéreas e esquadrilhas de aviões de grande flexibilidade operacional. Trata-se, em primeiro lugar, de munir as tropas com moderno material técnico de guerra. Até o ano de 2020 a Força Aérea vai receber mais de 600 novos aviões e mil helicópteros”.

 

O presidente da Rússia declarou também que o Estado continuará a dedicar atenção à proteção social dos militares no ativo e dos veteranos da Força Aérea. A finalizar, o chefe de Estado felicitou mais uma vez o pessoal da Força Aérea e fez votos de saúde e bom trabalho.

 

Vídeo: lendas da aviação do século XX, parte 1

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.