Filhos de funcionários públicos ficarão presos à Rússia

Foto: PhotoXpress

Foto: PhotoXpress

Um projeto de lei em tramitação na Duma de Estado (câmara baixa do parlamento russo) quer proibir que filhos de pessoas ligadas ao governo estudem fora do país. Na semana passada, foi aprovada uma lei que proíbe abertura de contas bancárias e compra de imóveis no exterior por funcionários públicos.

Os deputados do partido Rússia Unida, liderado pelo premiê Dmítri Medvedev, vão apresentar um novo projeto de lei que proibirá os filhos de funcionários públicos a ingressar em instituições centros de ensino no exterior.

A informação foi confirmada pelo primeiro vice-presidente do Comitê de Legislação e Construção da Duma, Viatcheslav Lisakov.

“As pessoas que representam o governo devem mostrar que moram na Rússia e que sua vida e a dos seus filhos estão vinculadas apenas ao nosso país”, disse o deputado.

Segundo ele, muitos preferem ficar no exterior depois de se formar. “Achamos que os legisladores e funcionários públicos devem se tornar exemplo para os todos os outros”, completa Lisakov.

Na semana passada, os deputados aprovaram uma lei que proíbe os funcionários públicos de abrir contas bancárias e comprar imóveis em países estrangeiros.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.