Uliánovsk abre portas para Otan em agosto

Ponto de trânsito para Otan foi aberto no aeroporto de carga civil  "Ulyanovsk-Leste". Foto:

Ponto de trânsito para Otan foi aberto no aeroporto de carga civil "Ulyanovsk-Leste". Foto:

Apesar dos diversos protestos locais, Rússia abre neste mês uma rota de trânsito de cargas da Otan retiradas do Afeganistão através da cidade de Uliánovsk, localizada 900 km a oeste de Moscou. Mesmo com a proximidade da abertura, alfândega local ainda não sabe como será o processo de fiscalização.

De acordo com as autoridades locais, as vantagens do aeroporto de Uliánovsk são a longa pista de pouso e decolagem, que permite a utilização de aviões grandes, a existência de um ramal ferroviário de acesso, atualmente em reforma, e o pequeno volume de cargas.

No entanto, apesar do bom andamento das obras, as manifestações semanais de militantes comunistas locais pretendem conter a iniciativa.

“Precisamos ganhar dinheiro não com grupos militares americanos, mas com a modernização do setor de construção de aviões”, ressalta o primeiro secretário do comitê regional do Partido Comunista, Aleksandr Kruglikov.

Em março, a Rússia anunciou que estava disposta a ampliar a sua participação no transporte de cargas do Afeganistão. As partes discutiram especialmente a abertura de um ponto de transbordo aéreo e terrestre em Uliánovsk.

A notícia gerou enorme repercussão no país. A oposição, em particular o Partido Comunista da Federação Russa, acusou o dirigente da nação de pretender criar uma base da Otan em território russo.

O vice-governador da região de Uliánovski, Nikolai Doronin, reitera, entretanto, que a região será beneficiada com “impostos suplementares, postos de trabalho e rendimentos da empresa de transporte aéreo Volga-Dniepr. “Do ponto devista financeiro, será muito positivo”, arremata Doronin.

Acertos finais

O integrante do partido comunista também questiona a capacidade dos funcionários da alfândega de realizar o controle adequado das cargas.

O serviço alfandegário federal está há muito tempo promovendo a reorganização dos órgãos da alfândega que funcionam no território da administração alfandegária da região do rio Volga.

“Haverá uma redução de mais de 200 pessoas. O posto alfandegário, localizado no aeroporto, será transformado em seção de formalização de controle, com 24 funcionários”, afirma o chefe da alfândega local, Valiéri Guerassev.

Considerando a complexidade de tal reorganização, acredita-se que o processo dificilmente estará concluído no dia primeiro de agosto.

Além disso, embora tenha sido acertado que “as operações de cargas de armamentos, técnica militar e recursos de guerra são realizadas pelos funcionários responsáveis’, Guerassev diz não saber o que exatamente isso significa.

“Logo chegará um funcionário do serviço alfandegário federal para uma reunião e vamos tirar todas as dúvidas”, completa.

Na opinião de Guerassev, o mais provável é que não seja necessário abrir os contêineres, mas apenas carimbar ou verificar o carimbo e o lacre.

Segundo o vice-governador da região de Uliánovski, Nikolai Doronin, a questão da alfândega não é primordial, uma vez que ela já existe no aeroporto e funciona adequadamente.

Versão integral do texto no site do veículo Vzgliad 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.