Febre olímpica leva glamour russo (e gelo) para Londres

O Parque Sôtchi foi construído no gramado do Albert Memorial, no lado oposto ao Royal Albert Hall. Foto: Aleksandr Vilf / RIA Nóvosti

O Parque Sôtchi foi construído no gramado do Albert Memorial, no lado oposto ao Royal Albert Hall. Foto: Aleksandr Vilf / RIA Nóvosti

Duas ambiciosas áreas com temática russa serão inauguradas no Kensington Gardens, em Londres, juntamente com o início dos Jogos Olímpicos de 2012. Os espaços irão promover os Jogos de Inverno de 2014 em Sôtchi e apresentar a Rússia como um lugar de negócios, cultura e esportes. Além do espaço para festas, atividades esportivas e piquenique, os organizadores prometem uma aventura interativa pelas montanhas e uma enorme pista de patinação com “a maior exibição no gelo já encenada fora do território russo”.

Ocupando uma área de 10 mil metros quadrados entre o Palácio de Kensington e a popular Fonte Memorial de Diana, o Parque Rússia contará com um palco, galerias de artesanato ao ar livre e “artistas importados” tocando diferentes tipos de música russa, além de culinária tradicional, com os clássicos chachlik (kebabs), pirojki (tortinhas) e blini (panquecas).

Os organizações também prometem a maior demonstração da cultura russa já vista em Londres. E, é claro, os visitantes poderão assistir às Olimpíadas ao vivo em telões espalhados pelos parques. A animação começa com uma festa durante a exibição da cerimônia de abertura na noite de 27 de julho.

Seraphima Onofrei é a diretora de relações públicas e marketing dos parques. Ela chegou a Londres em dezembro e diz nunca ter ficado tão ocupada em toda sua vida. A parte mais animadora para ela é a proporção dos eventos, o enorme envolvimento com celebridades e o “tamanho da pegada russa que será deixada em Londres; será grandioso e espetacular”.

Onofrei reforça a natureza familiar dos parques. Os organizadores estão planejando entretenimento infantil o dia inteiro e a organizadora ressalta que as crianças poderão brincar na área de esportes, com sua minipista de gelo, enquanto os pais relaxam no espaço para piquenique. E, ao contrário da agitação das performances ao vivo e dos eventos exibidos nos telões, haverá aulas gratuitas de ioga todas as manhãs.

A ideia dos parques foi parcialmente concebida para oferecer uma imagem mais completa da Rússia àquelas pessoas interessadas em um aspecto particular do país. “Se o público vier para o festival de rock e acabar tendo uma noção melhor da Rússia como um todo, teremos cumprido nossa missão”, diz Onofrei.

Ela mesma está empolgada para encontrar algumas das celebridades que visitarão o espaço, e espera que até o presidente russo Vladímir Pútin dê uma passada nos parques quando estiver na cidade para assistir às disputas de judô nas Olimpíadas.

Vida noturna a la Moscou

Todos os tipos de bandas e companhias de teatros estão agendadas para subir ao palco, incluindo participantes do festival de música Red Rocks deste ano. As apresentações vão incluir a famosa banda de Vladivostok, Mumiy Troll, e a lenda do rock Garik Sukatchev.

Enquanto isso, a “Centro de Hospitalidade Casa Rússia” abriga uma série de grandes conferências. O espaço receberá o Roadshow de Investimento da Rússia deste ano, que goza de uma impressionante lista de presidentes de empresas entre os visitantes, um jantar de gala e a glamorosa festa Moscow Motion.

Se alguns desses eventos foram projetados para reafirmar ou dispersar concepções prévias não está certo. A Moscow Motion oferece a oportunidade de descobrir o que significa comemorar em grande estilo russo e experimentar “alguns dos mais boatos mais intrigantes sobre a vida noturna de Moscou e sobre os moscovitas”.

“Acho que não um evento será convencional. Mulheres bonitas, vodca à vontade e festa até o amanhecer”, diz Onofrei. A organizadora não está preocupada a ideia de reforçar estereótipos.

“Nossa seleção esportiva é bastante séria e teremos uma tecnologia impressionante em exibição no Parque Sôtchi. Não vejo por que deveríamos ter receio de que, juntamente com isso tudo, as pessoas vejam que sabemos como festejar”.

Os promotores da festa certamente não estão preocupados em manter as expectativas por baixo. Eles prometem “a maior festa da face da Terra” e alertam os convidados da Moscow Motion para “esperar nada menos do que surpresas”. Não se trata apenas de uma decoração impressionante, mas de uma lista de convidados com “celebridades, estilistas, modelos e personalidades da mídia”.

A Casa Rússia também está acolhendo o Congresso Global da Indústria de Esportes, que foi realizado pela primeira vez há três anos em Londres e, neste ano, tem a Rússia como foco – nenhuma surpresa considerando que o país sediará as Olimpíadas de Inverno e o Grand Prix em 2014, bem como a Copa do Mundo em 2018.

Onofrei também teve a ideia de relacionar a Casa Rússia com outros complexos internacionais em Londres durante as Olimpíadas, incluindo a Casa Heineken da Holanda, no Palácio Alexandra, a Casa Brasil, na Somerset House, e a vizinha Casa África, entre outros. “Estamos estendendo nossos convites a todos eles”, disse a organizadora, “portanto, os atletas poderão jogar juntos no espaço ou talvez receberemos a visita dos artistas desses outros países”.

Teleféricos e patinação

O Parque Sôtchi, construído no gramado do Albert Memorial, no lado oposto ao Royal Albert Hall, vai importar a “beleza e o espírito do inverno russo” com uma espetacular dança no gelo chamada “Sôtchi: pequenas histórias de uma grande cidade”.

A apresentação vai contar com seis campeões olímpicos e 18 figuras mundiais da patinação no gelo, bem como dançarinos, acrobatas, 250 figurinos feitos à mão e sete toneladas de adereços.

Bem ao lado, o visitante do pavilhão pode fazer um passeio virtual de teleférico e uma viagem de esqui por montanhas cobertas de neve.

A entrada para os dois parques custa £20, mas é possível reservar o ingresso pela metade do preço no site www.russiasochipark.com. As entradas para a apresentação na arena de gelo custam a partir de £25 na bilheteria, mas também são mais baratas para os visitantes que efetuarem a compra pela internet.

Segundo Onofrei, ambas estão sendo vendidos a um excelente valor, dada à quantidade de estrelas envolvidas e a variedade de atrações disponíveis pelos dois parques. “Tantas facetas da Rússia estão reunidas aqui”, diz.

“Somos um grande país com 11 fusos horários e muitas culturas diferentes. Queremos realmente representar o máximo possível dessa diversidade por meio de comida e música, esportes, arte, cultura e rock’n’roll.” Ela vê os parques como uma “oportunidade de interagir com russos, conhecê-los a fundo e aprender sobre a Rússia”.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.