Voo tripulado a Marte é improdutivo, diz especialista

De acordo com Khartov, não vale a pena levar um homem até Marte “simplesmente para que ele deixe sua pegada”. Foto: NASA

De acordo com Khartov, não vale a pena levar um homem até Marte “simplesmente para que ele deixe sua pegada”. Foto: NASA

Segundo diretor da empresa aeroespacial NPO Lávotchkin, riscos e custos de levar homem ao planeta vermelho ainda não compensam.

Mandar homens a Marte num futuro próximo não faz sentido, segundo Víktor Khartov, engenheiro e diretor-geral da NPO Lávotchkin, empresa líder no setor aeroespacial russo.

“Isso será necessário quando houver alguma tarefa que os robôs não possam desempenhar, o que não é o caso atualmente”, afirmou Khartov, durante o Salão de Aeronáutica de Farnborough 2012, na Inglaterra, segundo informação da agência de notícias Interfax.

De acordo com Khartov, não vale a pena levar um homem até Marte “simplesmente para que ele deixe sua pegada”. “O voo tripulado é extremamente difícil, e sua realização deve ter uma justificativa científica”, acrescentou.

“A viagem é longa e tem ação radioativa. Além disso, depois de pousar em Marte, é preciso decolar de volta, o que exige a instalação de um lançador bastante grande na superfície do planeta”, explicou o diretor da NPO.

Khartov acredita que o homem conquistará o planeta algum dia, mas, por enquanto, só seria possível falar em missões que demandam recursos colossais da Terra.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.