Disparidade salarial em Moscou supera índices ocidentais

Estudo aponta que diferença de salário entre altos executivos e funcionários de baixo escalão em empresas russas chega a 65 vezes. Foto: Fotoimedia

Estudo aponta que diferença de salário entre altos executivos e funcionários de baixo escalão em empresas russas chega a 65 vezes. Foto: Fotoimedia

A diferença de renda entre altos executivos e funcionários de baixo escalão em companhias russas chega a 65 vezes, segundo relatório divulgado pela Adecco Group Russia. Os pesquisadores apontam que a diferença é praticamente o dobro dos índices em empresas americanas e europeias.

De acordo com a recente pesquisa da empresa de recrutamento Adecco Group Russia, a disparidade salarial em Moscou não foi só notável em comparação às companhias europeias. A diferença entre salários de Moscou e São Petersburgo, bem como Moscou e Iekaterinburgo, também foi considerável – na capital do norte a diferença foi de 30 vezes, enquanto em Iekaterinburgo foi de apenas 17 vezes.

Chamou a atenção o fato de que os menores salários mensais ganhos nas grandes empresas pesquisadas nas três cidades variou pouco – 16 mil rublos (US$ 493) em Moscou e São Petersburgo e 13 mil rublos (US$ 401) em Iekaterinburgo.

Por outro lado, os salários dos diretores gerais variaram muito. Enquanto os grandes chefes ganham mais de 1 milhão de rublos (US$ 30,837) por mês em Moscou, os de São Petersburgo faturam 500 mil rublos (US$ 15,418), e os gestores de Iekaterinburgo levam para casa cerca de 250 mil rublos (US$ 7,709).

O relatório indicou que os salários de gerência não incluíam benefícios, que poderiam constituir um ano de salário em alguns casos. Além disso, as empresas de metais, petróleo e gás não foram incluídas, setores que geralmente possuem remunerações consideravelmente mais elevadas.

Proprietário e chefe

Foram raros os casos de empresas europeias e americanas em que a disparidade salarial chegava a 30 vezes, de acordo com o chefe da agência de recursos humanos SuperJob.

“A diferença de renda também se deve ao fato de que muitas vezes o proprietário da empresa é também o seu diretor geral. E isso é mais comum na Rússia do que na Europa, onde muitos proprietários se aposentaram e não administram suas empresas”, explica o presidente da SuperJob, Aleksêi Zakharov.

No Ocidente, quando comparada a remuneração dos altos dirigentes com a dos empregados comuns, o rendimento dos acionistas da empresa não é considerado. “Na Rússia, esses valores são geralmente incluídos nos salários”, completa Zakharov.

Salários secretos

Outra característica peculiar do sistema de remuneração russo foi a falta de transparência na escala salarial.

“Normalmente, essa informação não é revelada uma vez que nas empresas russas não há um sistema de pagamento. Em outras palavras, os salários são definidos por acordos”, afirma a diretora de consultoria da Adecco Group Russia, Natália Danina.

Em grandes empresas multinacionais, todos os funcionários de determinado nível possuem remuneração similar. “E todos sabem e entendem que a variação salarial correspondente à posição ocupada. A transparência é uma das tendências modernas do mercado de trabalho em empresas boas, competentes e normais”, arremata a diretora.

Texto original pode ser encontroa em The Moscow Times 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.