Wikipedia russa sai em protesto

A versão da enciclopédia digital colaborativa Wikipedia em russo saiu do ar nesta terça-feira. Foto: TASS

A versão da enciclopédia digital colaborativa Wikipedia em russo saiu do ar nesta terça-feira. Foto: TASS

A versão da enciclopédia digital colaborativa Wikipedia em russo saiu do ar nesta terça-feira, 10, em protesto contra os planos dos deputados russos de criar uma lista negra com sites que apresentam informações proibidas.

Durante as 24 horas em que ficou inacessível,  a página principal do site mostrava apenas o nome da Wikipedia e, abaixo dele, a seguinte mensagem: imagine um mundo sem conhecimento livre.

O primeiro-ministro da Rússia, Dmítri Medvedev, bem como o  Ministro de Comunicações russo, Nikolai Nikíforov, também se pronunciaram contra a criação do registro dos sites.

“Eu não apoio a ideia de fechar o acesso a Wikipedia”, declarou Nikíforov. “Mas essa é uma reação da comunidade, um sinal de que é preciso alterar e melhorar o projeto de lei”, completou.

O polêmico projeto de lei foi redigido por representantes de diversos partidos e aprovado em primeira leitura na última sexta-feira, 6. A Duma (câmara dos deputados na Rússia) vai realizar a segunda leitura do projeto de lei hoje.

Segundo o documento, a organização responsável pelo registro poderá adicionar à lista sites com pornografia infantil e propaganda de drogas sem receber autorizações especiais.

Outros sites e companhias de internet como Yandex e Google afirmam que a filtragem irá reduzir a velocidade da internet e extinguir muitos sites respeitáveis.

O especialista de tecnologias de internet Anton Nosik considera esse projeto de lei inaceitável. “É o começo do fim, produto do pensamento totalitário burocrático. A criação desse registro ameaça a liberdade de troca de informações”, arremata Nosik.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.