O coração verde da capital

Górki é um dos parques mais famosos e frequentados de Moscou Foto: arquivo pessoal

Górki é um dos parques mais famosos e frequentados de Moscou Foto: arquivo pessoal

Do parque Górki ao Kolomenskoe, o mapa de alguns dos mais belos oásis da capital russa mostra os melhores paradeiros para se divertir e descansar durante o verão moscovita que começa.

Foto: Gorki Park/ Izmailovski Park

É tarde de domingo. O termômetro marca 26 graus e o cheiro de protetor solar se espalha pelo ar. Duas garotas de biquíni escutam música lendo um livro, enquanto um pouco mais adiante, sobre um aglomerado de toalhas de rosto estiradas pelo chão, alguns jovens se bronzeiam abanando-se com um jornal.

Não estamos não no litoral brasileiro. Muito menos à margem do rio Crimeia, onde os russos costumam passar suas férias de verão. Estamos no centro de Moscou, a poucos quilômetros da Praça Vermelha.

Aqui, à sombra do Kremlin, não muito longe da Catedral de Cristo Salvador, que pode ser vista do topo das árvores, um concentração de verde da cidade se estende por uma área de mais de cem hectares. Um oásis de lazer e diversão com vista para as margens do rio Moscou.

Conhecido no mundo inteiro graças à célebre canção dos Scorpions, “Wind of Change”, o Górki é um dos parques mais famosos e frequentados de Moscou. Uma praia artificial àqueles que buscam alívio para o calor da capital.

Entre as redes, pistas de dança ao ar livre e grandes assentos espalhados ao longo das faixas de verde, é difícil não se deixar levar pelos milhares de atrações do parque, capazes de atrair quase 20 mil visitantes por dia durante o verão.

Próximo à beira do lago, onde pedalinhos coloridos deslizam sobre a água, surge o primeiro cinema ao ar livre da cidade, onde após o pôr do sol são exibidos diversos filmes.

Mas não é só lazer e diversão. Todos os fins de semana há também cursos de dança, organizados às margens do rio Moscou, seminários de ioga, de arte e brincadeiras para as crianças. Além disso, são realizados campeonatos de xadrez, bicicleta e patins, sem contar os desafios nos campos de golfe.

Em uma área ainda maior, como um extenso cinturão verde na zona sul da cidade, encontra-se o parque Kolomenskoe.

Enriquecido pelas cúpulas das igrejas que surgem entre as fileiras de macieiras, a área também abriga um museu, restaurantes e áreas de recreação.

Não se pode esquecer também os parques Sokólniki e Tsaritsino. Refúgios de paz longe do tráfego de carros, neles não é raro encontrar grupos de pessoas dançando ao som de Al Bano e Romina Power.

Rodeados por uma grande ciclovia e banhados pelas águas do Moscou, os montes Vorobiôvi também são um suspiro aliviado para o caos da cidade, isolados pelo rio e pelos altos montes que fazem fronteira com esse silencioso paraíso verde.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.