Exposição para cegos é destaque em Moscou

Galeria Tretiakov, em Moscou, recebe exposição de esculturas para deficientes visuais intitulada "Notas Marginais". O projeto foi desenvolvido pelo escritório alemão de design Franke | Steinert, famoso pela organização de mostras para cegos nos museus de Berlim.

Todas as esculturas são acompanhadas de textos em braile.

Os visitantes da exposição “Notas Marginais” podem passar a mão em uma rena, apalpar um crânio ou tocar os buracos de um queijo sem ouvir aquela frase tão comum em museus: "Não toque!" 

Aleksandr Smirnov-Panfilov se formou no Instituto Súrikov de Artes Plásticas de Moscou e dá aulas de escultura na Academia Iliá Glazunov. Suas obras estão presentes nos acervos da Fundação do Ministério da Cultura, do Museu Russo, do Instituto de Arquitetura (Portland, nos EUA) e em coleções particulares na Rússia, Alemanha, Itália e Estados Unidos. 

A exposição “Notas marginais” faz parte do projeto Esculturas na Linguagem Braille, uma iniciativa promovida pela Galeria Tretiakov desde 2007, com objetivo de disponibilizar obras de arte para pessoas com deficiência. 


À primeira vista, as esculturas reunidas na mostra causam certo estranhamento. Mas as vinte e cinco peças em madeira, bronze e pedra do escultor moscovita Aleksandr Smirnov-Panfilov são premeditadamente exageradas. 


“Para os cegos, Van Gogh é uma abstração absoluta. Aqui temos seus retratos escultóricos. Mesmo que não sejam muito fieis, eles permitem aos deficientes visuais conhecer aquilo que de outra forma seria impossível", explica a curadora da exposição, Elena Guerassimova.  As esculturas expostas na Galeria Tretiakov representam grandes nomes do universo artístico, entre os quais Toulouse Lautrec, Van Gogh e Chagall. 


A mostra também foi bem recebida pelo público infantil, uma vez que as crianças têm a possibilidade de mexer nas obras. 

Exposição “Notas marginais” 


Até final de novembro, Galeria Tretiakov (Krimsky val, 10), Moscou  

www.tretyakovgallery.ru/en/

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.