Presidente aprova novo governo

Foto: TASS

Foto: TASS

Vladímir Pútin aprovou nesta segunda-feira (21) o novo gabinete de ministros. Setenta e cinco por cento da composição do governo anterior foi alterada, e idade média dos chefes de ministérios baixou significativamente.

Em segredo por longo tempo, a direção dos ministérios russos sob o novo premiê Dmítri Medvedev foi revelada nesta segunda-feira (21). 

Medvedev e o presidente Vladímir Pútin explicaram que o mistério foi feito devido à reforma do governo e à necessidade de avaliar com cuidado cada candidato. 

Como resultado das mudanças mais da metade dos ministérios agora terão nova chefia. 

Apenas cinco dos ministros do último governo conseguiram manter seus postos: Serguêi Lavrov, das Relações Exteriores; Anatóli Serdiukov, da Defesa; Aleksander Konovalov, da Justiça; Vitáli Mutko, dos Esportes; e Anton Siluanov, das Finanças.

O último recentemente substituiu Aleksêi Kúdrin, que renunciou no final do mandato de Medvedev, e por  isso também é considerado um novo membro do governo.

Quinze novatos

Os chefes do Ministério do Interior, da Educação, da Saúde e da Agricultura, sobre os quais caiam pesadas críticas do público recentemente, foram dispensados. 

Além disso, como prometeu o novo primeiro-ministro Dmítri Medvedev, a idade média dos componentes do novo governo é agora significativamente mais jovem. 

O recém-nomeado ministro das Comunicações, por exemplo, ainda não completou 30 anos. 

O novo governo tem apenas duas mulheres. Uma delas, Olga Golodets, assume o cargo de vice-premiê. Ela será responsável pelo desenvolvimento social.

Mais Ministérios

A quantidade total de Ministérios também cresceu, e há dois novos: o Ministério de Desenvolvimento do Extremo Oriente e o Ministério do Governo Aberto. 

Já o Ministério de Saúde e Desenvolvimento Social foi dividido em dois: o Ministério da Saúde e o Ministério do Trabalho.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.