Computador testa fórmula da juventude

Supercomputador Lomonosov Foto: T-Platformi

Supercomputador Lomonosov Foto: T-Platformi

Um grupo de cientistas russos está desenvolvendo um medicamento destinado a frear o processo de envelhecimento. O remédio será modelado pelo supercomputador da Universidade Estatal de Moscou, classificada em primeiro lugar na lista Top 50 da Rússia e dos Estados da Comunidade dos Estados Independentes.

O grupo de pesquisadores comandado pelo acadêmico Vladímir Skulatchev sintetizou uma substância capaz de frear os processos de oxidação nas células, que conduz ao envelhecimento.

Para testar sua eficácia, uma computador vai fazer o cálculo da localização de milhões de átomos e acompanhar o comportamento da substância quando se aproximar da membrana celular.

"A potência dos supercomputadores permite identificar e calcular as coordenadas e localização de até um milhão de átomos simultaneamente”, diz o diretor do projeto.

Segundo ele, isso seria absolutamente impossível sem a máquina, uma vez que exige cálculos imensos. “Se seres humanos fossem fazê-los, milhares de pessoas passariam a vida inteira a não fazerem outra coisa senão tentar resolver esse problema", completa.

Nas pesquisas para concepção da molécula mágica estão envolvidas mais de 40 entidades científicas, além de vários laboratórios estrangeiros.

Viver mais e melhor


Segundo Skulatchev, o projeto, internacionalmente conhecido como Iões de Skulatchev, já realizou experimentos com ratos cobaias, nos quais foi provada a eficácia da substância em 40 características relacionadas ao envelhecimento, tais como calvície, osteoporose etc.

Também foi constatado que a expectativa de vida as cobaias dobrou.

"A fórmula desta substância me veio à cabeça por acaso. Acho, por isso, bastante arriscado fazer tantas previsões sobre sua ação”, justifica o diretor.

Os resultados obtidos nos testes preliminares devem ser confirmados em novas pesquisas com seres humanos. “Mas estou otimista, pois as várias previsões feitas com base nos dados do computador foram confirmadas e permitiram explicar as caraterísticas particulares de nossa substância", arremata.

O grupo está empenhado na criação de Iões de Skulatchev sob a forma de comprimido e os trabalhos antes do testes devem ser concluídos até a metade do ano.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.