O futuro da Rússia já chegou

Foto: Elena Potchetova

Foto: Elena Potchetova

Fórum ‘Rússia Inovadora-2012’, realizado em abril na capital russa, apresentou tecnologias de produção inovadoras capazes de revolucionar tanto atividades profissionais como a vida das pessoas comuns.

Fotos: Elena Potchetova


Os últimos quatro anos da economia russa foram marcados pela aplicação de inovações e pelo desenvolvimento de nanotecnologias e de outras tecnologias de ponta.

O fórum ‘Rússia Inovadora-2012’, realizado em Moscou no mês de abril, foi uma espécie de prestação de contas nessa área e contou com pelo menos oito mesas redondas e várias exposições. Das cerca de mil empresas expondo seus produtos, mais da metade pertenciam à Rússia.

Segundo a organização, o fórum teve dois objetivos. Em primeiro lugar, o evento proporcionou às pequenas empresas de alta tecnologia a possibilidade de apresentar seus produtos e, em segundo lugar, deu às companhias estrangeiras interessadas em entrar no mercado russo a possibilidade de estabelecer contatos e prospectar parceiros.

Aliás, o interesse pelo mercado russo entre as empresas estrangeiras ficou evidente durante o fórum. Algumas delas chegaram a fixar anúncios em seus stands nos quais diziam: “Procura-se diretores regionais”.

Mesmo assim, o evento não conseguiu abranger todos os aspectos da inovação, apresentando apenas as conquistas mais notáveis nos setores de navegação, medicina, tecnologias de informação, óptica e lasers, sistemas de controle da qualidade, sistemas urbanos inteligentes, sistemas inteligentes para o imobiliário comercial e particular, educação e gestão de recursos humanos.

Tecnologia democrática


No espaço era possível encontrar equipamentos de laser de três metros de altura e câmaras de vídeo microscópicas, assim como microscópios digitais de alta precisão e grandes instalações para a análise de materiais de construção, sistemas inteligentes de gerenciamento de hospitais e sensores de navegação, além de outros equipamentos sofisticados.

Como de praxe em exposições do gênero, a maioria das peças expostas era incompreensível aos leigos. Ainda assim, essas pessoas também puderam conferir diversos objetos interessantes como, por exemplo, câmaras de vídeo tão pequenas que sequer podiam ser vistas a olho nu, lasers odontológicos ou sistemas de localização de transportes públicos que permitem aos usuários receber informações sobre o horário de chegada do ônibus.

Muitos desses objetos e sistemas expostos são realmente capazes de revolucionar a vida das pessoas comuns. Os autores do ‘Sistema de Transporte Inteligente’, por exemplo, afirmam que com a ajuda de seu sistema podem resolver quase todos os problemas de transporte das grandes cidades russas: acabar com os congestionamentos e a prática de estacionamento caótico, assim solucionas questões ligadas à circulação do transporte público de superfície.

“Dentro de pouco tempo, os usuários de transporte público poderão não só organizar melhor seu tempo em suas viagens pela cidade como também receber os serviços de informação precisos”, diz a diretora de marketing da empresa M2M Telemática, Svetlana Khadónova.

Esse sistema recebe informações de um satélite, analisa e as envia ao centro de processamento ou toma as medidas necessárias – alterando, por exemplo, o regime do funcionamento de semáforos.

Segundo os autores do projeto, isso permitirá reduzir consideravelmente o número de congestionamentos, visto que, atualmente, os semáforos operam sem levar em conta a situação real das ruas e avenidas da cidade. Na melhor das hipóteses, acabam sendo ajustados manualmente pela polícia de trânsito.

A notícias também é boa para aqueles que não possuem carros, pois o sistema consegue localizar via satélite os ônibus, bondes e trólebus. As informações obtidas podem então ser visualizadas em painéis especiais instalados em paradas de transporte. Hoje em dia, é comum um passageiro em Moscou passar meia hora esperanto o ônibus em um ponto e perceber que dois veículos com a mesma rota estão chegando juntos.

Dentista do futuro

Outra novidade tecnológica apresentada na feira foi um laser para o processamento de materiais equipado com um microscópio de alta precisão, concebido para fins odontológicos.

“Em princípio, esse equipamento não tem nada de revolucionário. As novidades são o preço e a embalagem. Até agora, a Rússia só importava tais equipamentos”, explica o autor do projeto.

O equipamento russo também possui um excelente apresentação. “Pode seguramente ser usado em qualquer lugar, inclusive em escritórios odontológicos, enquanto seus congêneres estrangeiros representam, em sua maioria, uma estranha estrutura metálica quadrada que dificilmente seria exposta”, comenta o representante da empresa responsável, acrescentando que todos os materiais para fabricá-lo, menos o plástico, são de procedência nacional.

O desenvolvimento da chamada ‘indústria inteligente’ foi uma das principais metas traçadas pelo ex-presidente e atual primeiro-ministro Dmítri Medvedev, e o fórum ‘Rússia Inovadora-2012’ demonstrou que o futuro do país do qual muito se tem falava ultimamente vem realmente se tornando realidade. 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.