Cristãos ortodoxos rezam contra profanação dos santuários

Foto: patriarchia.ru

Foto: patriarchia.ru

Mais de 50 mil fiéis se reuniram no domingo (22) em frente à Catedral de Cristo Salvador, em Moscou, pela defesa da fé e da moral da Igreja Ortodoxa Russa, segundo informações do Patriarcado de Moscou.

A Igreja Ortodoxa Russa convocou os fiéis para uma oração geral com o intuito de se defender contra uma suposta campanha negativa sobre a instituição desencadeada pela mídia.

Segundo a assessoria de imprensa do Patriarcado de Moscou, a cerimônia foi realizada em todas as dioceses da Igreja.

Na praça em frente à Catedral de Cristo Salvador foram expostas as relíquias danificadas provenientes de diversos templos da Igreja Ortodoxa Russa. A oração foi celebrada o líder supremo da Igreja, o Patriarca Kirill.

Dentre os objetos exibidos estavam os ícones de uma igreja da cidade de Velíki Ústiug danificados por um vândalo, uma cruz de adoração proveniente da Catedral da Sé da cidade de Nevinnomissk, e pedaços do tecido da Santa Túnica do Senhor e das vestes de Nossa Senhora.

“Esses ícones danificados não devem ser restaurados. Que os danos a eles causados nos lembrem sempre que cada cristão deve travar uma guerra consigo e com seus pecados

em favor da verdade de Deus”, disse o Patriarca.

Recentemente, a Igreja sofreu uma série de “atos de vandalismo e profanação de templos”, iniciada em 21 de fevereiro com a ação do grupo Pussy Riot na Catedral de Cristo Salvador em Moscou.

Em 6 de março, um ato de vandalismo foi perpetrado contra 30 ícones em um igreja de Velíki Ústiug. No final do mesmo mês, um homem portando uma faca de caça invadiu a Catedral da Sé de Nevinnomissk, destruiu alguns ícones, a cruz de adoração e o altar, e espancou o sacerdote local. 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.