Queda de avião provoca 31 mortes

A companhia possui três modelos do avião produzido pela fabricante franco-italiana ATR Foto: RIA Nóvosti

A companhia possui três modelos do avião produzido pela fabricante franco-italiana ATR Foto: RIA Nóvosti

A companhia áerea UTair confirmou que o piloto estava tentando realizar um pouso de emergência quando o avião caiu a três quilômetros do aeroporto Rochtchino, em Tiumen.

Pelo menos 31 pessoas morreram nesta segunda-feira após um avião de passageiros cair na Sibéria, informou o Ministério para Situações de Emergência.

Ainda de acordo com a nota oficial, o acidente ocorreu enquanto o avião tentava realizar um pouso de emergência, pouco tempo depois de decolar em Tiumen rumo à cidade petrolífera de Surgut.

Todos os membros da tripulação estão a lista entre os falecidos, e os doze sobreviventes foram levados rapidamente para o hospital, em graves condições de saúde.

Trinta e nove passageiros e quatro funcionários da companhia estavam a bordo do avião turboélice ATR-72 operado pela companhia aérea UTair. Não havia crianças entre os passageiros, informou a polícia.

 


View Larger Map

Todos os corpos foram resgatados e os destroços do avião estão sendo analisados.

Testemunhas disseram ter visto uma fumaça saindo dos motores do avião ao chocar-se contra o solo por volta de 1h50 GMT (21h50 deste domingo em Brasília).

Os controladores de tráfego aéreo perderam contato com o bimotor ATR-72 minutos após a decolagem, informou o porta-voz da Agência Federal de Transporte Aéreo à agência de notícias “Prime News”.

O motivo da queda ainda não foi estabelecido. A caixa preta foi recuperada e uma equipe de investigadores partiu de Moscou para o local. Valéri Okulov, vice-ministro dos Transportes, foi nomeado chefe do comitê de investigação que irá apurar o acontecimento.

O presidente Dmítri Medvedev adiou uma reunião prevista com os líderes dos partidos políticos não registrados por causa do acidente, segundo sua porta-voz.

Clique para abrir Illustração: Niyaz karim

“O avião deveria ter saído com 40 passageiros, pois uma pessoa chegou atrasada ao voo”, afirma o vice-procurador de Tiumen, Valentin Tarasov. 

A queda do bimotor é o maior acidente aéreo na Rússia desde que um jato fretado caiu após levantar voo de um aeroporto próximo à cidade de Iaroslavl, na Rússia Central, em setembro do ano passado, matando quase todos os jogadores do time de hóquei Lokomotiv Iaroslavl.

Medvedev exigiu um corte drástico no número de linhas aéreas domésticas após a catástrofe de setembro e prometeu reformular a indústria de aviação russa.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.