Rússia pode ser maior mercado de consumo da Europa até 2018

Foto: RIA Nóvosti

Foto: RIA Nóvosti

Rússia tem os maiores mercados de roupas para crianças, telefonia celular e produtos lácteos da Europa. Ocupando a 11° posição no ranking mundial, o país deve ser maior mercado de consumo europeu em todas as esferas até 2018.

Enquanto a taxa de natalidade volta a crescer desde meados de 2009, também o mercado de consumo na Rússia está se desenvolvendo rapidamente. Em serviços de telefonia celular, por exemplo, o país tornou-se o maior mercado na Europa em 2004.

Em 2011, o país se tornou o maior mercado europeu de artigos para crianças e, no mesmo ano, o mesmo aconteceu com o mercado de produtos lácteos. Assim, o mercado de consumo russo em sua totalidade deve continuar a aumentar anualmente até 2018, quando pode se tornar o maior na Europa.

Com população de aproximadamente 15 milhões de habitantes registrados, a maior parte do crescimento do consumo está em Moscou, a maior cidade da Europa.

Agora, a prosperidade econômica está se difundindo gradualmente também às onze cidades russas com mais de um milhão de habitantes, transformando o país um paraíso para varejistas.

Renda x poder

A renda média per capita na Rússia é quase a metade da dos europeus, mas os levando em conta o nível ínfimo da dívida russa, os russos têm o mesmo poder de compra dos europeus - e adoram usá-lo.

Segundo pesquisa de mercado da consultoria internacional Euromonitor, a Rússia já ocupa décimo primeiro lugar no ranking de mercado de consumo do mundo.

“A Rússia se tornou um país de classe média”, explica Kingsmill Bond, diretor de estratégia do Citigroup na Rússia. “O aumento do nível de vida durante os últimos dez anos levou a população do país a tornar-se principalmente classe média. Isso acontece, provavelmente, pela primeira vez na sua história”, completou.

O desenvolvimento da Rússia está acontecendo de forma muito rápida, e ela logo alcançará a Alemanha, que agora detém o maior mercado de varejo da Europa.

O volume mensal de negócios no varejo na Rússia é cerca de 50 bilhões de dólares. De acordo com a Rosstat (Agência Federal de Estatisticas Russa), o mercado de varejo movimentou US$ 470,3 v; US$ 543,5 bilhões em 2010 e, em 2011, o volume cresceu 5,4% em relação ao ano anterior.

Com o crescimento do poder de compra, aumenta o consumo de produtos alimentícios na Rússia. Assim, os consumidores são atraídos por ítens cada vez mais sofisticados.

“O mercado de alimentação representa o maior setor do mercado russo a gozar de rápida expansão”, diz Katarzina Twardzik, analista de venda em varejo da consultoria anglo-americana PMR. “A Rússia já é capaz de competir com os principais países da Europa Ocidental”, completa.

Consumo infantil

A estabilidade política dos últimos dez anos é uma das razões do aumento do número de jovens famílias no país. O mercado de produtos para crianças se ampliou e apareceram novas cadeias de lojas de brinquedos e roupas para crianças. As vendas de roupas, alimentos, brinquedos e acessórios infantis foi enorme.

O setor de brinquedos é um dos que cresce mais rapidamente no grupo de produtos não alimentícios, alcançando uma taxa de crescimento de 76% durante os últimos cinco anos, de acordo com dados da PMR.

A “Détski Mir” (em russo, “Mundo das Crianças”), loja de produtos infantis mais famosa da Rússia, foi fundada em 1953 e se tornou uma rede moderna em rápida expansão. A empresa possui hoje 146 lojas em 73 cidades do país.

“Esperamos que as vendas atinjam os 10 bilhões de dólares”, afirma o proprietário da Détski Mir, Vladímir Ievtushenkov, acrescentando que o grupo tem planos de abrir mais 25 novas lojas. 

Em 2011, a Rússia tinha 22 milhões de crianças menores de 14 anos. Moscou representa 25% da demanda total (US$ 11,3 bilhões) de brinquedos na Rússia, afirma Twardzik. Segundo dados da consultoria de mercado RBC, esse número dobrou desde 2006, quando era de apenas US$ 5,34 bilhões.

Na Alemanha, o setor de brinquedos movimentou 10,5 bilhões de dólares em 2009, mas, enquanto a taxa composta de crescimento anual (CAGR) é de apenas 1,5%, outros mercados da Europa estão em declínio.

O mercado russo de acessórios e roupas está experimentando o maior crescimento na Europa, e em 2010 já atingiu um valor de US$ 56,8 bilhões. Se a indústria mantiver a taxa de crescimento anual de 10%, a Rússia vai ultrapassar a Alemanha, tornando-se nos próximos dois anos o maior mercado europeu, segundo a analista Twarkzik, da PMR.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.