Lula e Dilma parabenizam Pútin

Pútin e Lula se abraçam em encontro realizado em Brasília em novembro de 2004 Foto: Assessoria de imprensa do presidente da Rússia

Pútin e Lula se abraçam em encontro realizado em Brasília em novembro de 2004 Foto: Assessoria de imprensa do presidente da Rússia

Velhos parceiros e nem tão chegados parabenizam – ou ignoram – a vitória de Pútin nas eleições presidenciais.

Velhos parceiros da Rússia começaram a parabenizar o primeiro-ministro Vladímir Pútin, eleito presidente no último domingo (4) de maneira calorosa, enquanto outros chefes de Estado o fazem de maneira mais reservada e até tardia.

A presidente brasileira, Dilma Roussef, ligou para o novo presidente na terça-feira (6), por volta das 19h15 (horário de Moscou), segundo disse à Gazeta Russa a porta-voz da Embaixada Brasileira em Moscou.

Também pelo telefone parabenizaram o primeiro-ministro russo a chanceler alemã Angela Merkel e o primeiro-ministro britânico David Cameron. Washington, de maneira nada usual, parabenizou não o primeiro-ministro, mas o povo, “pelo fim das eleições presidenciais”, como escreveu Victoria Nuland, representante do Departamento de Estado dos EUA.

Já o candidato norte-americano à presidência de 2008 John McCain escreveu em seu microblog “Querido Vlad, supresa! Surpresa! Surpresa! Você ganhou!”

Já o presidente da Comissão Europeia, José Barroso, que em 2008 parabenizou Dmítri Medvedev pela vitória, desta vez se absteve até então.

No dia seguinte à eleição, o presidente Nicolai Sarkozy enviou ao presidente eleito uma carta “de parabenização e dos melhores votos à Rússia e ao povo russo”.

Os votos mais calorosos vieram dos presidentes da Síria, da Venezuela e do Irã, segundo informou o site Gazeta.Ru.

Do Brasil, o ex-presidente Lula da Silva enviou uma carta, que publicou na íntegra no site do Instituto Lula. Confira abaixo:

Exmo. Sr. Vladimir Putin
Primeiro-ministro da Federação Russa

                                                                            São Paulo, 5 de março de 2012

Caro amigo,

Tenho a felicidade de enviar meus calorosos cumprimentos por sua vitória nas eleições de 4 de março. As boas relações que tivemos ainda em meu primeiro mandato são motivo de agradáveis recordações.

Fico feliz também ao ver que terá continuidade seu trabalho em conjunto com o atual presidente Dmitri Medvedev, com quem também tive ótimas relações. Essa união de forças é salutar para o equilíbrio na equação da política mundial. Uma Rússia forte e soberana é de significativa importância para o mundo multipolar e multilateral que emerge no limiar do século XXI.

Estou certo de que, sob sua liderança, a Rússia continuará a trilhar o caminho de sucessos que vem alcançando nos planos interno e internacional e que a sólida parceria com o Brasil será aprofundada, intensificando o denso diálogo político que logramos consolidar nos últimos anos.

Na expectativa de que possamos nos reencontrar em uma oportunidade próxima, receba meus melhores votos de felicidade pessoal e de continuada prosperidade para o povo russo.

Mais alta consideração,

Luiz Inácio Lula da Silva

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.