Exposição mostra imagens mais marcantes da Rússia em 2011

Mostra é composta por 365 trabalhos de fotógrafos profissionais e amadores

No dia 10 de fevereiro, foi inaugurada a exposição “O melhor da Rússia 2011”, com 365 fotografias tiradas ao longo do último ano no país por fotógrafos amadores e profissionais. Realizada desde 2008 no Centro de Arte Contemporânea Winzavod, a exposição premia as melhores imagens do ano e divide as fotografias em cinco seções: arquitetura, natureza, pessoas, acontecimentos e estilo.

Entre os jurados que avaliaram as fotos estão a galerista Irina Meglínskaia, o designer Igor Gurovitch, o diretor do departamento de fotografia do jornal “Kommersant”, Eduard Opp, a redatora-chefe da revista “Glamour”, Maria Fedorova, e o vice-ministro da cultura, Pável Khorochilov. As fotografias ficarão expostas no Winzavod até o dia 12 de março. 

 “Nesse concurso, o mais importante não é o nível das fotos, mas a descrição do país. Evidentemente, os protestos também apareceram nas fotografias. De alguma maneira, acabou atingindo toda a população e as pessoas fotografam os eventos mais próximos a elas. Dessa vez tivemos menos gatinhos e mais comícios. Ao longo desse ano, o país mudou e as fotos refletem justamente essa mudança”, disse o designer Igor Gurovitch.

Segundo Sofia Trotsenko, fundadora e diretora do Centro de Arte Contemporânea Winzavod e criadora da exposição, este ano o concurso recebeu mais de 30 mil imagens.O objetivo do projeto é criar uma crônica em imagens do país que reflita os eventos mais importantes do ano. Claro que as manifestações estão presentes por serem um importante acontecimento social.”

 Pela primeira vez no júri, a redatora-chefe da revista “Glamour”, Maria Fedorova, disse que a maior dificuldade foi o escasso tempo para avaliar as fotografias. “Devíamos dar uma nota imediatamente e não podíamos deixar para mais tarde. Sei que, com certeza, subestimei algumas imagens.”

“Nossa revista entrega o prêmio para a fotografia com mais estilo, e este ano a vencedora foi uma garota de Kazan, chamada Alina Valítova. Ela produziu uma série chama “Florescimento”, que é muito agradável, tem cheiro de primavera e lembra as pinturas de Klimt. Nossa revista se comprometeu a lhe dar uma oportunidade para fazer algumas fotografias para nós, em nossas editorias de estilo”, explicou Fedorova.

Mais informações no site http://www.winzavod.ru

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.