Música independente na internet rende fãs a grupo Motorama

Foto: Motorama

Foto: Motorama

Formada em 2006, o Motorama possui muitas influências, desde Joy Division e Gang of Four a bandas britânicas contemporâneas de pós-punk ou dream pop americano, como Beach House.

A cena indie rock russa contemporânea é uma das mais desconhecidas da Europa. Grupos musicais como Human Tetris, Manicure ou Motoroma, fazem parte de um pequeno número de bandas influenciadas pelo rock soviético dos anos 80, momento em que o pós-punk era o gênero musical mais notório.

O indie rock é uma corrente musical associada ao rock alternativo britânico e norte-americano da década de 80. A música desse tipo produzida na Rússia se assemelha mais ao pós-punk ou new wave, e sua base é composta por sintetizadores e arranjos electro, vozes e melodias sombrias. O estilo abrange bandas que trabalham com empresas independentes ou se estruturam por sua própria conta.

Dentro desse cenário, vale destacar a banda russa Motorama, que parece ter iniciado uma revolução, deixando de lado gravadoras e empresários para lançar seus trabalhos livremente na internet.

Formada em 2006, a banda possui muitas influências, desde Joy Division e Gang of Four a bandas britânicas contemporâneas de pós-punk ou dream pop americano, como Beach House. O nome Motorama foi inspirado num filme norte-americano cult de baixo orçamento. 

O timbre do vocalista, Vladislav Párchin, recorda a grave e sinistra voz de Ian Curtis, do Joy Division. As letras são em inglês, falam de literatura e natureza, além de respeito aos animais.

Os próprios integrantes da banda compõem e produzem as músicas, dirigem e realizam os videoclipes, desenham os encartes dos discos e têm muito claro como conceber a imagem da banda. Seu som é devastador, com passagens hipnóticas, afiados riffs de guitarras e melodias com sintetizadores.

Em 2009, foi lançado seu primeiro EP, “Horse”, com canções como “Normandy” e “Horse”, sem dúvida suas músicas mais fieis ao movimento pós-punk.  Seu segundo EP, chamado “Bear”, foi lançado também naquele ano e conta com cinco canções, com destaque para “Lantern”: um groove de bateria simples e dançante, a melancólica voz de Vlad e um rife de guitarra bem ao estilo indie rock.

Em 2010, os russos do Motorama lançaram seu primeiro álbum, “Alps”, evoluindo para um som mais limpo. Ainda que tenha um estilo mais próximo ao indie pop, “Alps” não deixou para trás o movimento pós-punk que caracteriza a banda. “Ghost”, a sexta faixa do disco e um de seus hits, conta com uma melodia simples e cativante no teclado e uma guitarra que lembra a banda “The Cure”. 

Em 2011 lançaram o EP “Empty Bed”, que é composto por duas faixas: “Empty Bed” e “Far away from the city”. Pouco tempo depois, apresentaram seu novo single, intitulado “One Moment”, em sua página na internet.

Graças a essa forma de promoção, on-line e sem intermediários, conseguiram tocar em festivais ao lado de bandas como Manicure, Dash Dot e Iaponets Dima, e em eventos internacionais. Os russos também têm feito turnês pela Alemanha, Grécia e Reino Unido. 

Ao difundir suas canções de forma livre e gratuita para quem quiser baixá-las, o Motorama conquistou um importante espaço na cena musical e vem sendo bem recebido pela crítica.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.