Moscou tem único museu de esculturas de gelo do mundo

Foto: Anisia Boroznova

Foto: Anisia Boroznova

Museu de esculturas de gelo é mantido a uma temperatura de 10ºC negativos

Fotos: Anisia Boroznova

Muitos estrangeiros estão presos ao estereótipo de que a Rússia é um país muito frio e que, no inverno, está toda coberta de neve e gelo e sua população não sai de casa sem botas de feltro. Na verdade, as ruas de Moscou no inverno ficam cobertas mais de lama do que de neve, sendo raros os dias em que o inverno russo, descrito em tantos contos de fadas, se mostra em toda a sua beleza aos habitantes locais e aos turistas.


Há pouco mais de um ano, no parque de diversões Sokólniki, em Moscou, foi inaugurado um museu de esculturas de gelo que proporciona um contato único com o inverno russo, independente da estação do ano. No interior, a temperatura é mantida a 10ºC negativos durante todo o ano.

Nos feriados e fins-de-semana, é preciso aguardar pelo menos uma hora na fila para comprar um ingresso, que custa 10 dólares. Após passar pela bilheteira, os visitantes são encaminhados para um vestiário onde, em vez de deixar suas bolsas e casacos, como em museus comuns, vestem agasalhos e calçam botas de feltro.

A ideia de criar um museu foi do grupo Art Blease, ou mais exatamente de Pavel Mélnikov, pentacampeão mundial de esculturas em areia, e Bagdad Stepanian, três vezes campeão mundial de esculturas de gelo. Ambos participam há muitos anos de eventos beneficentes em Veneza, construindo esculturas em areia.

O projeto de museu de esculturas de gelo de Moscou contou com a participação de artistas da Hungria, Bulgária, Bélgica, Holanda e República Tcheca. A Rússia é representada por três cidades - Moscou, São Petersburgo e Arkhânguelsk. Desta última procedem não só a maior parte dos artistas russos envolvidos no projeto como também boa parte do gelo utilizado na construção de esculturas.

Ao todo, na construção de esculturas em uma área de 500 metros quadrados foram utilizadas 800 toneladas de gelo e 200 toneladas de neve. Para não limitar a fantasia dos artistas, os autores do projeto deram à exposição o nome de “Universo em Gelo”. É uma verdadeira mescla de gêneros onde se pode ver desde seres da mitologia até personagens de desenhos animados, passando por presépios de Natal e esqueletos de dinossauro.

Quem prefere criar a contemplar as obras, pode participar de oficinas. Em meia hora, você pode, sob a supervisão de um professor, esculpir em gelo um peixinho, usando uma serra e um formão. 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.