Festival leva cinema de diversos países à Sibéria

Entre 24 de fevereiro e 1 de março, será realizado na cidade de Khanti-Mansisk, na Sibéria, o festival internacional de cinema “Espírito de Fogo”, que em 2012 terá sua décima edição.

Taiga de Ouro, 2011 Sibreria, mon amour. Diretor Viacheslav Ross. Rusia, 2011

 

Entre 24 de fevereiro e 1 de março, será realizado na cidade de Khanti-Mansisk, na Sibéria, o festival internacional de cinema “Espírito de Fogo”, que em 2012 terá sua décima edição.

Durante a abertura do festival, será exibido o filme “O Artista”, dirigido por Michel Hazanavicius, principal candidato ao Oscar deste ano. O filme de encerramento será “O que aconteceria se todos vivêssemos juntos?”, com Pierre Richard e Geraldine Cháplin nos papéis principais. Pierre Richard também presidirá o júri principal do evento. O ator francês já visitou a capital da principal região petrolífera da Rússia em 2003, durante a primeira edição do festival, quando foi agraciado com um prêmio “por sua contribuição ao cinema mundial”. Após a ocasião, o ator admitiu que a beleza da Sibéria o deixou estupefato.

Taiga de Prata, 2011 As cores da montanha. Diretor Carlos César Arbeláe. Colombia, 2010

Na competição principal, cuja programação ainda está em formação, estarão filmes de diretores da França, Áustria, Argentina, Romênia, Geórgia, Portugal, Ucrânia e Bélgica, entre outros países. Os principais prêmios são a Taiga de Ouro, a Taiga de Prata e a Taiga de Bronze. Os vencedores em cada categoria recebem, respectivamente 300 mil, 200 mil e 100 mil rublos. As celebridades Irina Rozánova e Serguêi Chakurov ficarão responsáveis pela entrega dos prêmios, que levam o nome de Aleksandr Abdulov, o importante ator e diretor russo falecido há alguns anos.

Taiga de Bronze, 2011 Outubro. Diretor Diego y Daniel Vega. Peru, 2010

Como parte do programa “Mitos dos povos do Norte”, haverá uma retrospectiva de um dos membros do júri, o diretor islandês Fridrik Thor Fridriksson. A segunda parte desse programa será composta por uma série de documentários dedicados aos povos khanti e mansi. Quarenta anos atrás, o diretor Lennart Meri, que mais tarde tornou-se o primeiro presidente da Estônia, capturou as imagens desses locais que serão exibidas durante o festival. Haverá, ainda, uma sessão especial de “cinema para todos”, cuja ideia é envolver pessoas comuns para que, assim, participem ativamente dos eventos do festival.

Na programação “A euforia da Sibéria”, os espectadores de Ugra, distrito central dessa região, poderão assistir aos filmes que ganharam os mais importantes festivais internacionais neste ano: "Elena, de Andrêi Zvyagintsev, "Meia-noite em Paris ", de Woody Allen, "Melancolia", de Lars von Trier, e "Sete dias com Marilyn", de Simon Curtis.

Originalmente publicado no site buenolatina.ru

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.