Bolsa de valores russa quer mais investidores estrangeiros

Foto: Shutterstock_LegionMedia

Foto: Shutterstock_LegionMedia

Governo e mercado de ações buscam investimento de países como EUA, Reino Unido e Alemanha

Os mercados de valores de países emergentes são, em regra, rendosos e ao mesmo tempo muito confusos e complicados. O mercado russo não é exceção, atraindo, por um lado, investidores privados com índices e coeficientes altos e, por outro, afugentando-os por ser distante e ainda pequeno. A elevada volatilidade dos índices da bolsa de valores da Rússia atrai especuladores e afugenta muitos investidores estratégicos. Para uma bolsa de valores de um país desenvolvido, uma oscilação superior a 2% é forte e provoca agitação entre os operadores. Na Rússia, uma oscilação de 1 a 2 % é normal. Portanto, o único problema é saber o rumo que será seguido pelo mercado russo em uma perspectiva de curto prazo.

De acordo com o Boston Consulting Group, diferentemente de muitos outros países, na Rússia é muito fácil se tornar milionário, mas perder tudo é também muito fácil. Atraídos pelo risco, muitos investidores estrangeiros, provenientes sobretudo dos países com profundas tradições em bolsas de valores (EUA, Reino Unido, Alemanha, França), chegam à Rússia para ganhar dinheiro no mercado de valores.

 

Por que a Rússia


A julgar pelos índices básicos, o mercado russo é o mais atrativo entre os países emergentes. “Em termos de P/L (relação preço/lucro da ação) e de EBITDA (lucros antes dos impostos), o mercado russo é um dos mais baratos do mundo. Por exemplo, na Rússia, o índice P/L médio é de 5 enquanto nos mercados emergentes é de 8 a 10. Portanto, nosso mercado é subestimado”, afirma o diretor do departamento de operações comerciais no mercado de ações da empresa VTB Capital, Oleg Achkásov. Para ele, quando as questões relacionadas com o nível de governança corporativa e transparência forem resolvidas, tal desconto não será mais necessário.


Como se faz negócio na Rússia 


Se um investidor estrangeiro quiser tentar a sorte na bolsa de valores russa, ele terá de solucionar algumas questões, das quais a principal é saber como isso se faz tecnicamente. Em primeiro lugar, terá de escolher uma sociedade corretora. Obviamente, a maioria dos investidores estrangeiros prefere se relacionar com sociedades de seu país. “Muitos bancos estrangeiros têm filiais na Rússia e operam neste mercado há mais de dez anos. No entanto, como as operações de bolsa não são seu principal negócio, eles não lhes dão a devida atenção”, assinala Achkásov. “Muitos deles estão aqui há muito tempo e são bem-sucedidos. Mas sua principal fonte de renda está fora da Rússia”, esclarece.

Grandes empresas russas possuem subsidiárias registradas na Europa, EUA, China e outros países e regiões. Todas elas operam sob as leis locais.

Onde é a Rússia


O mercado de valores russo, como qualquer outro mercado, é um conceito que integra milhares de instrumentos e ações. O instrumento mais simples e  confiável são fichas azuis, ou seja, ações das maiores empresas dos setores de petróleo, telecomunicações e finanças. Seus papéis têm crescido de forma constante mas devagar, apresentando o menor risco e a menor rentabilidade. As ações de segunda e terceira linha são de empresas pequenas, nem sempre transparentes, e têm uma rentabilidade potencialmente maior. Compare-se: a rentabilidade média das ações de primeira linha atingiu, em nove meses do ano passado, entre 4 e 5%, enquanto as ações de terceira linha cresceram em 20%. “Muitos desses papéis, aliás, poderão se tornar uma segurança para seus detentores caso a economia mundial venha a viver uma nova fase de crise”, afirma o analista da empresa Unison Capital, Aleksandr Parfenov. “Em caso de agravamento da situação nos mercados financeiros globais e queda da cotação das ações, esses papéis irão proteger seus detentores contra prejuízos sensíveis e lhes proporcionarão um bom lucro quando a situação voltar à normalidade”, completa.

 

Siga a Rússia


De modo geral, o mercado russo está aberto aos investidores estrangeiros, graças, em grande medida, aos esforços do governo, que junto com a bolsa de valores se esforça para criar condições favoráveis para investidores estrangeiros, proporcionando-lhes a possibilidade de negociar em dólares e receber dados on-line sobre a dinâmica das ações (a principal bolsa de valores russas oferece uma versão inglesa de seu site) e relatórios financeiros trimestrais de empresas. Além disso, as empresas de investimento divulgam regularmente seus estudos do mercado tanto em russo quanto em inglês.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.