Medvedev propõe reforma do sistema político

Fonte: Rossiiskaya Gazeta/ Konstantin Zavrájin

Fonte: Rossiiskaya Gazeta/ Konstantin Zavrájin

Em seu discurso presidencial anual à Assembleia Federal da Rússia, o presidente russo, Dmítri Medvedev, elogiou as iniciativas anticorrupção do país e acenou com a possibilidade de uma proposta liberal para reforma do sistema político do país.

“Os resultados das iniciativas anticorrupção na Rússia levaram mais de 3 mil oficiais russos à justiça ao longo dos primeiros seis meses de 2011”, declarou Dmítri Medvedev.

Entretanto, de acordo com algumas organizações de fiscalização, a Rússia não obteve uma melhora significativa nos registros relativos à corrupção. A Rússia ocupa a 143° posição da lista de 182 países pesquisados com mais alto nível de corrupção, ao lado de nações como Uganda e Nigéria, segundo o mais recente relatório anual divulgado pela agência Transparência Internacional, no dia 1 de dezembro.

Medvedev também afirmou que a Rússia deveria mudar o sistema de eleição para governantes regionais e retornar ao voto direto, pois isso proporcionará uma boa oportunidade a todos os cidadãos politicamente ativos de fazerem suas próprias escolhas e irá estimulá-los a participar dos assuntos políticos do país. “Devemos dar a todos os cidadãos o direito legal de participar da vida política”, ressaltou o presidente. 

A abrangente reforma do sistema político da Rússia poderia englobar não somente o sistema eleitoral de autoridades locais, mas também os partidos russos. Medvedev quer simplificar o processo de registro de partidos políticos para as eleições e possibilitar que eles obtenham registro oficial com base numa petição de, pelo menos, 500 pessoas, que representam, ao menos, 50% das regiões russas.

Ele também propôs eliminar a norma que exige que os candidatos parlamentares recolham assinaturas para que suas candidaturas sejam autorizadas nas eleições da Duma de Estado. Do mesmo modo, os candidatos presidenciais passariam a ter que recolher menos assinaturas para concorrer às eleições.

Atualmente, os candidatos independentes devem apresentar 2 milhões de assinaturas por toda a Rússia. Medvedev propôs reduzir esse número para 300 mil. Considerando os candidatos indicados por partidos que não estão representados no parlamento, o número poderia cair para 100 mil assinaturas, segundo o presidente.

  

Reportagem combinada com base nas informações do canal de televisão Russia Today e da agência de notícias RIA Nóvosti.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.