Agora com 24 satélites, sistema de navegação russo pode competir com o GPS em escala global

Satélite Glonass

Satélite Glonass

O grupo de satélites Glonass entrou em pleno funcionamento na última semana e já se tornou global, tal como o GPS americano.

O grupo de satélites Glonass operou com sucesso durante vários anos. Composto por 18 satélites, seu antigo sistema era suficiente para cobrir o território da Rússia. Agora, sua cobertura recebeu o reforço de mais seis satélites e abrange o mundo inteiro, competindo com o sistema americano de navegação por satélite GPS.

 

A Rússia pode fornecer a soberania de navegação também a outros países, interessados em reduzir os riscos do uso apenas do sistema americano. Não é segredo nenhum que os Estados Unidos, se necessário, podem desligar o sinal de GPS em qualquer território. A presença de um segundo sistema mundial reduz os riscos políticos para os demais países. Os Estados que se consideram atores na política mundial podem assinar um acordo com a Rússia e ganhar independência em relação ao GPS americano”, diz o especialista da operadora NIS Glonass, Andrêi Ioni.

 

As autoridades de Moscou pretendem em 2013 equipar obrigatoriamente os veículos de transporte público com aparelhos Era-Glonass, que funcionam à base de chips de sistema duplo. No caso de um acidente, o aparelho pode imediatamente transmitir as coordenadas do veículo, facilitando o socorro de vítimas. Além disso, os ônibus serão capazes de transmitir dados sobre sua localização aos usuários, permitindo estimar seu tempo de chegada nos pontos de parada. 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.