Rússia se torna o maior mercado da Europa em número de usuários de internet

Foto: PhotoXpress

Foto: PhotoXpress

A Rússia se tornou o maior mercado da Europa em número de usuários de internet, ultrapassando as principais economias do continente, Alemanha e França – um marco animador para as maiores empresas do mercado, mas em grande parte visto como um aspecto natural devido ao tamanho da população do país.

A Rússia liderou o ranking dos 18 países europeus com maior número de usuários de internet, alcançando 50,8 milhões de pessoas em setembro, de acordo com o estudo realizado pela empresa de pesquisa de mercado ComScore.

A Alemanha, que perdeu seu posto de líder, foi rebaixada para o segundo lugar com 50,1 milhões de usuários, enquanto os números na França e no Reino Unido alcançaram os 42,3 e 37,2 milhões de pessoas, respectivamente, segundo a pesquisa publicada no início desta semana.

A Itália ocupou o quinto lugar com 23,7 milhões de usuários.

A ComScore realizou o estudo com usuários de internet acima de 15 anos de idade que têm acesso à rede tanto em casa como no trabalho.

“A liderança russa é resultado do grande contingente populacional do país comparado aos demais países europeus”, disse Konstantin Tchernichiov, analista do banco de investimento russo UralSib Capital.

Leia mais: 


- Cientistas russos descobrem uma maneira de deixar a Internet cem vezes mais rápida

“A penetração da internet no país está crescendo. É natural que o número de usuários acompanhe esse aumento”, afirmou o analista, acrescentando que a Rússia irá preservar sua posição no futuro. 

O ministro das Comunicações e Imprensa, Igor Schiógolev, disse, em outubro, ter expectativa de que o mercado de internet do país se transforme no maior da Europa nos próximos anos, se continuar apresentando seus atuais índices de crescimento.

De acordo com comentários do ministério das Comunicações e Imprensa enviados por e-mail, nos quais o órgão cita “estimativas de especialistas”, espera-se que o número total de usuários da rede alcance metade da população do país – que é de 142,9 milhões – até o fim deste ano.

Segundo a ComScore, os usuários gastaram, em média, 22,4 horas on-line em setembro, índice abaixo da média europeia de 26,4 horas. A rede social Vkontakte.ru foi o site mais popular entre os russos.

As maiores empresas de internet da Rússia se sentiram estimuladas pelos números apresentados, afirmando que atingir o maior número de usuários de internet da Europa é um sinal positivo do desenvolvimento desse mercado no país.

“A liderança é também importante para as empresas de internet russas que operam fora do país, porque irá fortalecer os negócios com seus parceiros estrangeiros”, disse Andrêi Sebrant, diretor de marketing da Yandex, site considerado como o “Google russo”.

“Não só o potencial do país, mas também seu status atual geralmente importa [para os parceiros]”, disse.

Yandex levantou US$1,4 bilhões em uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na NASDAQ em maio.

“Ultrapassar os demais países em número de usuários de internet é um “marco” para a Rússia, mas o país ainda está bem atrás de seus pares em termos de penetração”, afirmou o Mail.Ru, maior provedor de e-mails da Rússia.

“A penetração está próxima ao índice máximo em Moscou, São Petersburgo e em outras cidades que possuem um milhão de habitantes, mas algumas das regiões do país quase não possuem conexão de internet”, comentou Mail.Ru.

“A porcentagem de famílias em toda a Rússia que têm acesso à internet banda larga atingiu 35% no ano passado e é provável que apresente crescimento anual de 10 a 15%  ao longo dos próximos dois anos”, disse Aleksandr Kazbegui, analista do banco de investimento moscovita Renaissance Capital.

“As regiões que ainda não apresentam boa penetração devem ser as que mais contribuirão para esse crescimento, pois o aumento do financiamento de crédito pode fazer com que as pessoas comprem mais computadores e laptops”, informou o analista ao “The Moscow Times”.


Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.