O sexo frágil começa a se armar na Rússia

Imagem de filme Paragraf 78 Foto: kinopoisk.ru

Imagem de filme Paragraf 78 Foto: kinopoisk.ru

Há cada vez mais mulheres entre os clientes das lojas de armamento, tendência que vem sendo observada pelo ministério do Interior. As armas não são apenas adquiridas para autodefesa, mas também para caça.

Cada vez com mais frequência, é possível ver nas mãos femininas armas de fogo em vez de panelas. Segundo dados fornecidos pelo ministério do Interior da região de Moscou, além de comprar mais armas as mulheres também estão na fila para obter licença de caça. De acordo com o presidente do clube de tiro Saiga, Rafail Rudítski, o sexo frágil está se infiltrando tanto no território masculino que não tem mais motivos para invejar os homens. “A seleção russa feminina de tiro obtém melhores resultados que a masculina. No geral, devido à sua psicologia, as mulheres se concentram mais, e acredito que possuam melhor visão, já que têm mais pontaria na hora de atirar. A autodefesa é uma questão que está em segundo plano.”

Os especialistas acreditam que, embora a arma não seja um brinquedo, também não é um mecanismo tão complicado de usar. Segundo Serguêi Grínin, presidente da ONG Segurança dos Cidadãos, o que acontece é que historicamente os homens foram os primeiros a segurar uma pistola. Agora as mulheres estão alcançando-os, assim como quando rapidamente aprenderam a dirigir. “Não é certo dizer que a arma é um instrumento masculino. Tradicionalmente tem sido assim, igual na época em que os carros eram também considerados um instrumento tipicamente masculino. Entretanto, se pararmos para olhar os carros hoje em dia, veremos muitas mulheres na direção. E isso é bom. É mais difícil aprender a dirigir um carro do que manusear uma máquina de costura, e aprender a usar uma arma é ainda mais fácil que aprender a dirigir um carro.” 

A diretora da escola de guarda-costas O Olho de Gor, Nadejda Mikháilova, que ensina as mulheres a se defender, afirma que qualquer objeto pode se tornar uma arma. Entretanto, Mikháilova avisa para as proprietárias de uma 9 milímetros que não basta comprar uma arma, é preciso aprender a usá-la: “Estou convencida de que qualquer pessoa que comprar um objeto desses deve, no mínimo, aprender a usá-lo. Não é o bastante comprar uma pistola simplesmente para andar consigo, mesmo porque pode ser usada até contra você”. 

Ainda assim, a instrutora da escola de guarda-costas não acredita que as ruas possam se tornar menos perigosas se as pessoas andarem armadas. Segundo ela, o importante é aprender a evitar situações que oferecem risco.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.