Cidade russa cozinha maior mingau do mundo

Habitantes de Tula, que fica cerca de 200 quilômetros ao sul de Moscou, se reuniram em umas das praças centrais da cidade ao redor de um enorme caldeirão colocado sobre um tripé de seis metros, para saborear o maior mingau do mundo.

Fotos: Kiril Bitchkov

A fumaça do vapor subia do caldeirão, que poderia acomodar tranquilamente seis homens grandes, enquanto o fogo estalava sob ele. O maior mingau do mundo foi feito com 865 quilos de aveia, a mesma quantidade de anos que a cidade completou em 2011.

Os cidadãos saborearam o mingau com satisfação, e o caldeirão ficou vazio em poucas horas. Porém, seu preparo levou bem mais tempo. Os organizadores gastaram vários meses para que o mingau ficasse pronto: calcularam uma receita saborosa, se informaram sobre os procedimentos relacionados a recordes mundiais e procuraram um recipiente apropriado – um caldeirão de dois metros de diâmetro que pesava mais de 70 quilos.

A cidade de Tula se encontra ao sul de Moscou, onde até o século 15 havia permanente ameaça de invasões nômades. Isso obrigou seus moradores a se preocuparem constantemente com a proteção da cidade.

O ano de 1595 marca o princípio da fabricação de fuzis em Tula, quando o tsar Fiódor I Ivánovitch, depois de liberar os impostos cobrados dos comerciantes locais, os obrigou a fabricar armamento para o Estado.

No início do século 17, a produção artesanal de armas foi substituída pelo sistema coletivo de produção.

Em 1721, por decreto de Pedro primeiro, foi construída em Tula a primeira fábrica de armamentos do país. Essa cidade continua sendo até hoje um dos centros de produção de armas de fogo na Rússia.

A companhia “Tula Produkt”, organizadora da iniciativa e agora recordista mundial, compartilhou a receita ideal do mingau “a la Tula”. Nokolái Kostiliov, diretor comercial da empresa, foi quem sussurrou o segredo: é preciso despejar 784 litros de água num caldeirão vazio e, após atingir fervura, acrescentar 129 kg de farinha de aveia, 2 kg de sal e 8 kg de açúcar. Deve-se então esperar que o excesso de líquido evapore. Na ocasião, dois levantadores de peso ficaram encarregados de misturar os ingredientes com o auxílio de colheres de dois metros de comprimento. Depois de ficar pronto, basta adicionar geleia, mel e manteiga a gosto.

“Estava fantástico, muito gostoso”, disse Tatiana, uma dos 3.500 moradores de Tula que provaram o maior mingau do mundo. “Uma pena que não seja possível experimentá-lo com tudo. Tenho somente manteiga e geleia de kiwi”. 

Depois da abundante refeição, as ruas da cidade foram tomadas pela 2ª Parada Internacional de Orquestras de Instrumentos de Sopro, com a participação de músicos da Bielorrússia e de outras cidades da Rússia. Ao final do espetáculo, todos tocaram juntos, formando uma enorme orquestra de 500 instrumentistas. 

Video: Kiril Bitchkov. Musica: conjunto folclore "Pereprava" 


Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.