Serviço Federal Antimonopólio da Rússia quer se juntar à delegação antimonopólio do Brics

Igor Artemiev chefe do Serviço Federal Antimonopólio (FAS) da Rússia (à esq.) durante a reunião com presidente da Rússia Dmítri Medvedev (à dir.) Foto: RIA Nóvosti

Igor Artemiev chefe do Serviço Federal Antimonopólio (FAS) da Rússia (à esq.) durante a reunião com presidente da Rússia Dmítri Medvedev (à dir.) Foto: RIA Nóvosti

Serviços devem realizar investigações conjuntas dos cartéis internacionais, afirma Igor Artemiev.

Os serviços antimonopólio dos países integrantes do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) devem realizar investigações conjuntas de cartéis internacionais. Isso foi discutido na 2ª Conferência Internacional sobre Concorrência em Pequim pelo chefe do Serviço Federal Antimonopólio (FAS) da Rússia, Igor Artemiev, segundo comunicou o serviço de imprensa do departamento.

"A luta contra os cartéis é uma das principais prioridades do FAS da Rússia", disse ele.

O chefe do órgão russo de antimonopólio também foi convidado para acompanhar as conferências conjuntas e criar grupos de trabalho sobre questões de concentração econômica de órgãos de antimonopólio dos países do Brics.

Na véspera da abertura da 2ª Conferência Internacional, Artemiev se reuniu com o vice-diretor geral da agência antimonopólio do ministério do Comércio da China, Chang Min. Durante o encontro, os dois discutiram as principais direções das atividades dos departamentos. Foi dada especial atenção ao controle da concentração econômica, dos procedimentos de revisão de transações de fusões e valores limites no controle da concentração econômica.

A 1ª Conferência Internacional sobre Concorrência sob a égide do Bric foi há pouco mais de dois anos, em Kazan, quando a África do Sul ainda não fazia parte do grupo. 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.