O que sairá da fusão da RTS e da MICEX?

foto: Getty_Fotobank

foto: Getty_Fotobank

Governo russo acredita que a integração das duas bolsas de valores ajudará a transformar Moscou em um centro financeiro internacional; os negociantes, porém, não têm tanta certeza

As duas bolsas de valores de Moscou, MICEX (Moscow Interbank Currency Exchange) e RTS (Russian Trading Systems), concorrem ferozmente há 15 anos. Mas, segundo os analistas de mercado, a MICEX terá engolido sua principal rival até o fim deste ano, comprando à vista 35% da RTS, avaliada em 34,5 bilhões de rublos, e adquirindo o resto por meio de ações a uma razão de 3 para 1. A conclusão do acordo era esperada para o fim de julho.

 

Os defensores da fusão alegam que o acordo tornará o mercado russo mais atraente aos investidores estrangeiros, que eram desestimulados pelo sistema duplo de ações. Há expectativa de que esta união eventualmente promova uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) e atraia outros investidores, como o Banco Europeu para Reconstrução e Desenvolvimento e a Corporação Financeira Internacional, que receberá uma parcela de ações do Banco Central da Rússia após o processo de unificação.

 

 “A fusão da RTA com a MICEX, que criará uma estrutura única, elevando os padrões de gestão corporativa e realizando um IPO de qualidade, vai contribuir para aumentar a capitalização da organização e elevar a liquidez do mercado russo”, disse Aleksêi Uliukaev, primeiro vice-presidente do Banco Central do país.

Os negociantes privados estão insatisfeitos com as eminentes mudanças no sistema financeiro russo e com um possível abandono dos princípios de livre mercado. Eles estão preocupados com a possibilidade de se criar um único índice de mercado, com um possível aumento de tarifas e com reduções nas linhas de produtos e serviços.

“A única maneira de atrair os investidores ocidentais é elevando a qualidade dos serviços prestados pela Bolsa”, afirmou o negociante Dmítri Beltchenko. “Não existe desenvolvimento sem concorrência”, completou. Ao mesmo tempo, os diretores da MICEX não adiantaram informações sobre as detalhes da fusão, de modo que, até o momento, as partes interessadas podem apenas supor qual será a nova cara do mercado de valores na Rússia no próximo ano. 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.