Otimismo bem fundamentado

Presidente do Conselho Empresarial Rússia-Brasil e vice-presidente do Banco Vnecheconom, Serguei Vassiliev/Foto:Photo Press

Presidente do Conselho Empresarial Rússia-Brasil e vice-presidente do Banco Vnecheconom, Serguei Vassiliev/Foto:Photo Press

Conheça a visão dos russos sobre as recentes reformas socioeconômicas no Brasil.

 

Os últimos 15 anos têm sido únicos não só na história do Brasil, mas de toda a América Latina. Durante os recentes anos de estabilidade política no maior país da América do Sul, foram realizadas reformas socioeconômicas que transformaram radicalmente a cara do Brasil e de sua sociedade. Esta opinião foi expressa de forma unânime pelos participantes de um seminário em Moscou, do qual participaram famosos economistas e políticos russos.


O seminário foi organizado por iniciativa da Escola Superior de Economia, instituição econômica de maior prestígio na capital russa, e pela influente associação pública não governamental Conselho de Política Externa e de Defesa. O tema do debate ("Modernização no Brasil: Progressos e Perspectivas") despertou grande interesse de cientistas, políticos e economistas russos.


Presidente do Conselho de Política Externa e de Defesa, o cientista político Serguei Karaganov disse: "O Brasil tem mostrado ao mundo um exemplo de que um país agrário e de Terceiro Mundo pode se transformar, num período relativamente curto, em um Estado desenvolvido. E, para a Rússia, tal experiência é extremamente interessante". A maioria dos oradores concordou com essa interpretação da questão e salientou a necessidade de se tirar lições práticas da experiência do país sul-americano.


De acordo com o presidente do Conselho Empresarial Rússia-Brasil e vice-presidente do Banco Vnecheconom, Serguei Vassiliev, "em termos econômicos, a Rússia e o Brasil são muito semelhantes. Temos mais ou menos o mesmo número de habitantes, além de um volume de produção industrial e um PIB parecidos. No entanto, a eficácia e a velocidade de transformação nos dois países são muito diferentes".


Comparando as reformas brasileiras e russas, Vassiliev sublinhou que, em geral, elas têm sido mais bem-sucedidas no país da América do Sul. As razões para isso, em sua opinião, estão tanto no caráter objetivo como no subjetivo. Por motivos objetivos, consideram-se os recursos do desenvolvimento histórico de cada uma das duas nações. Entre as razões subjetivas, o empresário destacou o alto nível de profissionalismo dos economistas brasileiros e a responsabilidade das elites.


Tendo examinado em detalhes a evolução e os resultados das reformas econômicas no Brasil, o presidente do Conselho Empresarial Rússia-Brasil expressou estar convencido de que o país tem ótimas perspectivas de mais crescimento. De acordo com ele, a situação atual é favorável do ponto de vista demográfico e de estabilidade política e institucional. Por isso, diz Vassiliev, o Brasil será capaz de resolver em seus problemas com sucesso em um futuro próximo.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.