Doze êxitos na descoberta do espaço sideral

No dia do 50º aniversário do primeiro voo tripulado ao espaço, falamos sobre as realizações mais significativas de especialistas soviéticos e russos no campo da exploração espacial.

O primeiro foguete balístico  

Em agosto de 1957, o primeiro foguete balístico intercontinental do mundo, o P-7, foi testado com sucesso. A União Soviética atingiu o êxito em apenas 11 anos - a decisão de criar o foguete foi assinada por Stalin em maio de 1946. Líder do programa, Serguei Korolev recebeu amplos privilégios. Trabalhadores alemães, presos na União Soviética após a Segunda Guerra Mundial, contribuíram com detalhes do foguete V-2. Para o teste, foi criado um polígono na região da aldeia de Tyr-Tam, que mais tarde se tornou a mundialmente famosa Baikonur. E foi exatamente esse foguete balístico intercontinental que levou à órbita o primeiro satélite artificial da Terra no outono de 1957. 

O primeiro satélite artificial  

O primeiro satélite artificial da Terra foi lançado pela União Soviética no dia 4 de outubro de 1957. Este dia é considerado o início da Era Espacial e, na Rússia, é comemorado como o dia das Forças Espaciais. A notícia sobre o lançamento chocou o mundo inteiro, já que a propaganda constantemente repetida alardeava o suposto grande atraso técnico da União Soviética. O presidente americano Kennedy admitiu: “Quando ouvimos falar sobre o lançamento do satélite russo, ficamos em estado de choque e, durante uma semana, não pudemos tomar decisões nem falar uns com os outros...”. O satélite emitia ondas de rádio e seu sinal podia ser sintonizado por qualquer rádio amador: a revista Radio publicou com antecedência recomendações detalhadas de como receber os sinais do espaço. 

Belka e Strielka 

No início, os cães-astronautas tinham nomes diferentes: Belka era Albina e Strielka, Marquesa. Tais nomes, porém, não agradaram aos líderes. Em agosto de 1960, com novos nomes, os cachorros fizeram o primeiro voo orbital de animais da história. Sua viagem espacial durou pouco mais de 24 horas, tempo em que a nave deu 15 voltas completas ao redor da Terra. Foram estudados os fatores do efeito do voo espacial (sobrecarga, falta de gravidade, radiação) nos organismos dos cães. Ambos viveram até uma idade madura e morreram de morte natural. Atualmente, estão empalhados e expostos no Museu da Astronáutica, em Moscou. 

Os primeiros na Lua   

Embora os astronautas americanos tenham desembarcado primeiro na Lua, na época já havia dez anos que bandeiras com o emblema da União Soviética estavam fincadas por lá. Elas foram espalhadas em 14 de setembro de 1959 pela sonda soviética Luna 2, primeira a atingir a superfície lunar. No mesmo ano, a Luna 3 fotografou a parte de trás do satélite da Terra. 

Homem no espaço  

Em 12 de abril de 1961, o astronauta e piloto soviético Iúri Gagárin tornou-se o primeiro homem a ir ao espaço. Leia nossa coleção de matérias sobre este evento marcante aqui.

Traje espacial  

 

As primeiras amostras do traje atual foram criadas na União Soviética no fim de 1959 e os cientistas começaram a colocá-las em teste em seguida. Depois, seguiu-se uma nova tarefa: fazer não um traje espacial, mas uma roupa de proteção, concebida para resgatar os cosmonautas após o pouso do módulo de descida. Somente graças à intervenção pessoal do principal programador russo do espaço, Serguei Korolev, foi criado o SC-1, primeiro traje espacial. 

O veículo lunar

 

A Lunokhod-1, primeira sonda lunar do mundo, também foi criada na União Soviética. Ela orientou estudos das características da superfície lunar, da radiação e dos raios-X da radiação cósmica na Lua, das propriedades e composições químicas do solo. Foi levada à superfície do satélite da Terra em 17 de novembro de 1970 e lá trabalhou três vezes mais que o percurso calculado inicialmente, de mais de 10 meses. A Lunokhod percorreu no total 10,5 quilômetros e rendeu 211 panoramas lunares e 25 mil fotos.

A deusa sob pressão 

O primeiro pouso de uma nave espacial de trabalho sobre a superfície de outro planeta (Vênus) também foi realizada por cientistas soviéticos. A sonda automática para pesquisas espaciais Venera-7 pousou na superfície do planeta vizinho em dezembro de 1970. Para suportar a pressão do planeta Vênus de 100 atmosferas e a 500ºC, o corpo da cápsula espacial foi feito de titânio. Máquinas anteriores, que não foram projetadas para essas condições, explodiram a uma altitude de 25 km.

Rumo ao espaço 

A saída do primeiro homem ao espaço foi realizada em março de 1965 pelo cosmonauta soviético Aleksei Leonov. Por cerca de dez minutos, ele permaneceu em voo livre, separando-se da nave, a mais de cinco metros. Durante esse tempo, percorreu uma grande distância sobre a trajetória da nave, movendo-se a uma velocidade de mais de 7 km/seg. O traje espacial do astronauta foi criado para aguentar no máximo meia hora no espaço aberto. Ao retornar, Leonov teve de tirar a pressão do traje para conseguir abrir as comportas. 

A Gaivota em órbita 

A primeira mulher astronauta foi Valentina Tereshkova (conhecida como "a Gaivota"), que, a bordo da nave espacial Vostok-6, ficou no espaço por quase três dias. Ela se casou com o astronauta Andrian Nikolaiev e sua filha Elena tornou-se a primeira criança nascida de uma família "cósmica".

Primeira estação espacial 

A estação "Mir" ("mundo" e "paz", em russo) foi o primeiro complexo de pesquisas multidirecionadas no espaço. O bloco da base foi lançado em órbita no dia 20 de fevereiro de 1986. No decorrer de uma década, seis módulos foram sendo acoplados à unidade. A distância total percorrida pela estação espacial Mir é de pouco mais que a distância entre a Terra e Urano (2,871x109 km). Em 2001, a estação foi imersa no Oceano Pacífico.

O turismo espacial 

No início de dezembro de 1990, a nave espacial Soyuz TM-11 fez seu primeiro voo comercial rumo ao espaço, tendo a bordo o jornalista japonês Akiyama Toyokhiro. No entanto, o começo do turismo espacial foi inaugurado pelo voo do empresário americano Dennis Tito para a Estação Espacial Internacional (ISS). Mais tarde, mais alguns turistas fizeram a mesma viagem, com a ajuda da nave Soyuz, no setor russo da ISS. Os voos dos turistas espaciais podem atingir pelo menos dois objetivos: manter o interesse em questões cósmicas pela mídia e reduzir os gastos governamentais em programas espaciais, atraindo o capital privado.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.