Resultados preliminares do censo demográfico na Rússia

Urbanização contínua: proporção da população nas grandes cidades aumentou para 73,7%/Foto: ITAR-TASS

Urbanização contínua: proporção da população nas grandes cidades aumentou para 73,7%/Foto: ITAR-TASS

O Rosstat (Serviço de Estatística da Federação Russa) apresentou ao jornal Rossiyskaya Gazeta os resultados preliminares do Censo Demográfico da Rússia, realizado de 14 a 25 de outubro de 2010, sobre o número total de pessoas no país, da proporção de homens e mulheres e da divisão entre moradores das áreas urbanas e rurais. Pela primeira vez, os resultados da separação da população por idade e sexo foram obtidos em todos os municípios.

Segundo dados preliminares da pesquisa, 142,9 bilhões de pessoas responderam que vivem permanentemente na Rússia. Comparado com o censo de 2002, a população do país diminuiu de 145,1 bilhões de pessoas para 142,9 bilhões de pessoas (1,6%). A redução foi atribuída à perda natural da população (maior número de óbitos em relação a nascimentos) e ao saldo migratório durante o período intercensitário.

 

Como em levantamentos anteriores, os distritos federais mais populosos são a região central, do Volga e da Sibéria, territórios onde vive mais de 61% da população do país. Em comparação com o censo de 2002, a população diminuiu em 63 territórios da Federação Russa, aumentando em outros vinte. A Rússia continua a ser um país altamente urbanizado: a proporção de população das grandes cidades em 2010 é de 73,7%, contra 73,3% em 2002.

 

A pesquisa também mostrou que continua sendo verdadeiro o excesso significativo do número de mulheres em relação ao de homens: 10515 mil pessoas, ante 9956 mil em 2002. O censo aponta que existem no país 66 205 mil homens e 76 700,2 mil mulheres – ou 46,3%de homens e 53,7% de mulheres (em 2002, foram 46,6% homens e 53,4% mulheres). Essa proporção se agravou ligeiramente em razão da alta taxa de mortalidade prematura dos russos do sexo masculino.

 

Com base nos resultados preliminares do cálculo, serão realizadas as estimativas da população do país e das regiões no dia 1º de janeiro de 2011, que serão utilizadas na formação do Orçamento local.

 

Atualmente, o Serviço de Estatística da Federação Russa está realizando a digitalização dos questionários, o gerenciamento formal e de logística e a codificação automática das gravações. Em seguida, será criado um banco de dados com os resultados da pesquisa nacional da população.

 

O Censo Demográfico Nacional foi realizado nos termos da lei federal de 25 de janeiro de 2002, denominada “Sobre o censo demográfico da Rússia”. De acordo com outro documento, “Sobre a organização do censo demográfico da Rússia de 2010”, relativo à decisão do governo oficializada em 23 de dezembro de 2009, o Serviço de Estatística anunciou os resultados preliminares antes do período programado pelo governo russo.

 

O grupo iniciou o trabalho de publicação do Censo Demográfico Nacional em 2010 sob a coordenação da ministra do Desenvolvimento da Economia Elvira Nabiullina. Entre seus integrantes, estão representantes da administração presidencial e do Conselho da Federação, funcionários do governo, a Câmara Pública, ministérios, especialistas e figuras importantes da mídia de massa.

 

Os resultados serão divulgados e publicados entre 2011 e 2013, dentro dos limites estabelecidos pela decisão 896 do Governo da Federação Russa, de 12 de novembro de 2010, chamada "sobre a divulgação dos resultados do Censo Demográfico Nacional de 2010":

 

Até 30 de junho de 2012 – com respeito a tamanho, localização, idade e sexo, estado civil, escolaridade, etnia e proficiência na língua, cidadania, meios de subsistência, atividade econômica, número e composição de agregados familiares, bem como ao número de pessoas que estão temporariamente fora da Rússia na data do Censo Demográfico Nacional;

 

Até 31 de dezembro de 2012 – com respeito à migração, condições de habitação, fertilidade, bem como características demográficas e socioeconômicas dos países separatistas.

 

Além dos 11 volumes de publicações oficiais, os resultados serão apresentados em formato de folhetos populares e de atlas, que estarão disponíveis on-line no site do Rosstat (Serviço de Estatística da Federação Russa). Pela primeira vez, a base de dados poderá ser acessada livremente pelos russos, embora com recursos que protegem informações confidenciais.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.