Estrelas de todo o mundo emocionam-se na celebração dos oitenta anos de Gorbatchov

O ex-presidente da União Sovietica e vencedor do Prêmio Nobel da Paz Mikhail Gorbatchev é homenageado por seu aniversário de 80 anos em festa de gala no Royal Albert Hall, em Londres/Foto:Getty Images/Fotobank

O ex-presidente da União Sovietica e vencedor do Prêmio Nobel da Paz Mikhail Gorbatchev é homenageado por seu aniversário de 80 anos em festa de gala no Royal Albert Hall, em Londres/Foto:Getty Images/Fotobank

Estrelas da música e do cinema, políticos e ativistas sociais celebraram nesta quarta-feira em Londres o aniversário de 80 anos do ex-presidente da União Soviética e vencedor do prêmio Nobel da Paz, Mikhail Gorbatchov. O evento de gala foi realizado no salão do Royal Albert Hall, com capacidade para quase seis mil pessoas, que estava praticamente lotado.

O som da noite ficou por conta da lendária banda alemã Scorpions, que tocou “Wind of Change”. No Ocidente, a música é uma espécie de símbolo da queda do comunismo no Leste Europeu, processo em que Gorbatchov teve participação decisiva.

O evento foi apresentado pelos atores Kevin Spacey e Sharon Stone, teve quatro horas de duração e contou com a participação de artistas de renome na Rússia e no Ocidente. Um número especial em homenagem a Mikhail Gorbatchov encerrou o programa musical: o dueto formado por Aleksandr Makariêvitch e Paul Anka interpretou a música "Changing the World for Us All". Ao longo da canção, diversos outros artistas entraram no palco para engrossar o coro.

Feliz aos oitenta, mirando os noventa


Em seu discurso aos convidados, Gorbatchov admitiu que espera viver pelo menos até os 90 anos e afirmou se sentir um homem feliz. "Nunca imaginei que duraria até os 80, mas agora farei de tudo para chegar aos noventa", brincou, sob risos da plateia. Ele também manifestou a satisfação por ter conseguido transmitir a noção e os ideais de liberdade, a despeito de todas as contradições de sua época. Disse ainda que, com o tempo, tomou consciência de que o destino de um reformador não precisa ser necessariamente triste. "Devo reconhecer que sou um homem feliz", garantiu.

Durante o evento, Gorbatchov foi ao palco mais uma vez, já no encerramento, para agradecer a todos os organizadores e os convidados do evento em sua homenagem e para pedir que a festa de seus 90 anos fosse um pouco mais humilde.

Premiação aos que mudaram o mundo


A parte mais importante do evento foi a entrega do Prêmio Mikhail Gorbatchov "Pessoas que Mudaram o Mundo" a importantes personalidades da atualidade. Três categorias receberam o nome de Perestroika (Reconstrução), Glasnost (Transparência) e Uskorienie (Aceleração), termos já consagrados internacionalmente como símbolos de seu governo.

Na categoria Perestroika, destinada a quem deu maior contribuição para o desenvolvimento da civilização, o premiado foi o inventor da internet, sir Timothy Berners-Lee. Ele não pôde comparecer à cerimônia, mas enviou da Índia uma mensagem de vídeo em agradecimento. O prêmio foi entregue a seu irmão Michael por Lech Walesa, ex-presidente da Polônia e vencedor do Nobel da Paz de 1983, e pela atriz Milla Jovovich.

O prêmio da categoria Glasnost tinha como objetivo saudar a pessoa que contribuiu de forma mais decisiva para o desenvolvimento da cultura no mundo livre. Bastante comovido, o fundador do canal CNN e promotor dos Jogos da Amizade Ted Turner recebeu a premiação das mãos do próprio Gorbatchov.

Já na categoria Uskorienie, reservada ao responsável pela maior contribuição na área de ciências e tecnologia, o premiado foi o engenheiro queniano Evans Wadongo, 25, que criou em 2004, aos 18 anos, uma lâmpada que utiliza energia solar para ajudar as regiões mais pobres de seu país. O prêmio foi entregue pelo presidente de Israel e laureado do Nobel da Paz de 1994 Shimon Peres, que cumprimentou em russo o aniversariante da noite, mas logo passou para o inglês em tom de brincadeira: "Eles não entendem", afirmou.

Os vencedores foram agraciados com pequenos estatuetas de cristal. "Hoje, nós homenageamos as pessoas que mudaram o mundo", frisou Gorbatchov durante a cerimônia. "O conteúdo desse prêmio é muito mais de ordem moral que material", acrescentou.

Homenagens


Antes do evento, o antigo lider soviético foi recebido em Downing Street pelo primeiro-ministro britânico David Cameron. O encontro durou cerca de 40 minutos, durante os quais Gorbatchov e Cameron debateram diversos temas, entre eles as relações entre a Rússia e o Reino Unido.

No palco do Royal Albert Hall, o ator e político Arnold Schwarzenegger, o ex-primeiro-ministro da França Michel Rocard e a consulesa do Reino Unido na Rússia Anne Pringle também endereçaram palavras de agradecimento e de felicitação ao homenageado. O ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton cumprimentou o aniversariante via internet.

Speak Up! "felicita" Gorbatchov


Os organizadores esperam levantar 5 milhões de libras com o evento beneficente, entre venda de ingressos, camarotes VIP, contribuições de patrocinadores e doações. O dinheiro será destinado a fundos de amparo a doentes de câncer na Rússia e no Reino Unido.

Um grupo de ativistas do movimento Speak Up! também compareceu ao Royal Albert Hall para "felicitar" Gorbatchov. O empresário Evguêni Tchitchvarkin, que atualmente vive na Inglaterra, também participou da ação.

Em frente ao edifício em que acontecia a premiação, o grupo exibiu cartazes com os dizeres "Gorbi, ajude-nos a reativar a perestroika!". Após alguns minutos, porém, a segurança do evento e a polícia dispersaram os manifestantes, que alegaram que a ação "não era um protesto, mas sim uma homenagem".

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.