Petrov sem limites

Foto: RIA Novosti

Foto: RIA Novosti

Piloto russo da equipe Lotus Renault chega ao pódio pela primeira vez

Foi realizada neste domingo, na Austrália, a primeira prova da nova temporada da Fórmula 1, vencida com bastante folga pelo atual campeão do mundo, o alemão Sebastian Vettel, da equipe Red Bull. Em segundo lugar, ficou o corredor da McLaren Lewis Hamilton, seguido do piloto russo Vitali Petrov, da Lotus Renault. Foi a melhor colocação da carreira do corredor na Fórmula 1. Logo após o treino de classificação, em que Petrov obteve a sexta posição, o diretor técnico da Lotus Renault, James Allison, já projetava um bom desempenho na corrida: "A julgar pelos testes, parece que o nosso carro vem se comportando muito bem com esses pneus e, por isso, espero que possamos fazer uma boa largada e ganhar posições ao longo da prova. É claro que é cedo para falar sobre o tempo da corrida, mas acredito que conseguiremos manter e até melhorar a nossa competitividade para a classificação". Allison parece ter previsto o futuro, já que o piloto russo confirmou o prognóstico após a bandeirada final.

Petrov agradeceu o bom trabalho realizado ao longo do fim de semana por sua equipe, mas também endereçou algumas palavras especiais aos fãs na Rússia: "É um momento incrível para mim. Chegar ao pódio é o sonho de qualquer piloto! Estou feliz por ter ficado entre os melhores e ainda mais por estar em tão boa companhia! Na Austrália, desde os treinos livres tudo correu bem para a Lotus Renault. A equipe trabalhou muito bem, tanto no treino classificatório, em que obtivemos a sexta colocação, quanto na corrida. Gostaria de agradecer a todos que torceram por mim na Rússia. Essa vitória é de todos nós e eu espero que não seja a última!"

"O pódio de Petrov foi uma grande marca e trouxe grande alívio depois de todo o trabalho feito pela equipe", comentou o chefe da equipe, Eric Boullier. "É claro que eu estou satisfeito. Isso mostra que a decisão de adotar uma abordagem agressiva na concepção do carro estava correta. podemos continuar progredindo nessa direção. O desempenho de Petrov foi muito forte e isso demonstra que nós podemos conseguir bons resultados nesta temporada. Não tenho dúvidas de que os nossos corredores vão brigar pelas primeiras posições até a última corrida e de que aumentaremos a competitividade que mostramos nesse fim de semana".

De acordo com as agências internacionais de notícia, Petrov foi também parabenizado pelo ex-primeiro piloto da Lotus Renault, o polonês Robert Kubica, que às vésperas do início da temporada sofreu um sério acidente e está em recuperação. Ao final da transmissão do primeiro Grande Prêmio da temporada, Robert enviou um SMS para Eric Boullier pedindo que felicitasse Petrov em seu nome.

Mas o russo não recebeu os cumprimentos apenas de seus companheiros. Vencedor da corrida, Vettel declarou na entrevista coletiva final que vê em Petrov um de seus concorrentes para esse ano: "Eu venci e isso é incrível! Foi uma excelente corrida, mas não podemos nos esquecer de que será uma temporada difícil, em que terei que provar a cada momento que não sou campeão por acaso. Quero parabenizar Hamilton e Petrov, que durante a prova provaram a sua força. Creio que ao longo da temporada eles irão acrescentar muito ao campeonato e concorrerão seriamente pelos primeiros lugares!"

O anticlímax ficou por conta do piloto da Ferrari, o espanhol Fernando Alonso, que terminou a corrida em quarto lugar: "Levando em conta os treinos classificatórios, o quarto lugar não foi um mau resultado", disse Alonso ao site oficial da FIA. "Fiquei atrás de Sebastian Vettel e de Lewis Hamilton, mas terminei à frente de Mark Webber e Jenson Button. Assim como em Abu-Dhabi, no final da última temporada, cheguei logo atrás de Vitali Petrov, mas foi apenas uma coincidência que se explica mais por ter ultrapassado Webber. O australiano é um candidato mais sério na luta pelo título mundial que o russo".

Além do bom resultado de Petrov, o outro destaque da prova foi a estreia da primeira equipe russa da história, a Marussia Virgin. Embora os carros guiados pelo belga Jérôme D'Ambrosio e pelo alemão Timo Glock não tenham terminado a prova na faixa de pontuação, ambos conseguiram se manter na corrida até o final, cruzando a linha de chegada do Grande Prêmio da Austrália em 16º e 17º, respectivamente.

O engenheiro chefe da Marussia Nikolai Fomênko não quis comentar o desempenho de seus pilotos logo após a prova, mas pronunciou-se com entusiasmo sobre Petrov: "Quero parabenizar Vitali Petrov. É um grande dia para a Rússia e o primeiro passo decisivo para a realização de um Grande Prêmio na Rússia em 2014, em Sôtchi".

A próxima etapa do 62º campeonato mundial do circo da Fórmula 1 acontecerá no dia 10 de abril, na Malásia, no traçado de Sepang.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.