Prioridade é vencer o terror

Aleksandr Khlopônin, representante do governo federal no Cáucaso do Norte/Foto:RG

Aleksandr Khlopônin, representante do governo federal no Cáucaso do Norte/Foto:RG

Representante do governo federal no Cáucaso do Norte, Aleksandr Khlopônin quer criar 400 mil empregos na região até 2025, combater a corrupção e promover a paz.

Enviado do governo federal ao Cáucaso do Norte, Aleksandr Khlopônin tem a difícil missão de tentar atrair investidores e garantir a recuperação socioeconômica da região que mais sofre com o terrorismo na Rússia. Em entrevista à Gazeta Russa, ele falou sobre a guerra ao terror no país e sua missão de paz.

A melhora na economia pode ajudar a vencer a batalha contra o terror na região?


O terrorismo não é um fenômeno isoladamente russo, mas uma ameaça em escala internacional. Grupos terroristas do Cáucaso do Norte são apoiados por países em guerra no Oriente Médio e o terrorismo é inspirado por múltiplos fatores, incluindo a globalização.

Qual é o principal obstáculo para a paz nas repúblicas?


Infelizmente, o Cáucaso do Norte possui uma história dolorosa, com duas guerras na Tchetchênia. Muitas pessoas ainda veem a guerra contra a sociedade civil pacífica como suas missões de vida.

Você acredita que parte do problema se deve aos confrontos entre as comunidades sufistas e sunitas das repúblicas? Você procura caminhos para fazer a ponte entre essas duas comunidades?


As questões religiosas são demasiadamente complicadas. Não devemos empurrar nossas repúblicas ao islamismo ou à sharia, a lei islâmica – não somos uma nação religiosa, portanto não devemos assumir um padrão diferenciado para a questão.

Quais são as prioridades no Cáucaso do Norte?


Nossa prioridade é a batalha contra o terrorismo: continuaremos a destruir os ninhos das guerrilhas, indivíduos e organizações que o financiam. Além disso, também lutamos contra facções criminosas que financiam a rede de terrorismo – nosso foco principal. Nosso terceiro objetivo é, obviamente, lutar contra a corrupção. E, em quarto lugar, a criação de empregos.

Empregos em quais áreas?


Vamos abrir 200 mil postos de trabalho na indústria do turismo, construção civil, agricultura e energia.

Qual é o prazo para concretização dos planos?


Para atrair novos investidores, o governo fundou institutos como a Corporação para Desenvolvimento do Cáucaso do Norte e o Cáucaso do Norte Resorts. Pretendemos criar 400 mil novos empregos até 2025.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.