A vodca em sua melhor companhia

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Aventurar-se pela mais russa das bebidas sem um belo prato de comida pode até ser considerado no país como coisa de amador – ou de alcoólatra. O verdadeiro conhecedor dessa arte terá sempre algo para mordiscar depois de um gole.

As comidas russas costumam apresentar-se nos mais diversos formatos e tamanhos, mas elas possuem uma incrível característica comum: a capacidade de acompanhar perfeitamente uma dose de vodca. Aventurar-se pela mais russa das bebidas sem um belo prato de comida pode até ser considerado no país como coisa de amador – ou de alcoólatra. O verdadeiro conhecedor dessa arte terá sempre algo para mordiscar depois de um gole. Seja um picles, um pedaço de pão preto ou algo tão maravilhosamente complicado como um kholodets, prato de carne e legumes envoltos em gelatina. O nome vem de “kholod” (do russo, “frio”) e refere-se ao fato de o kholodets ser servido gelado. Considerado o acompanhamento ideal da vodca, ele é servido como entrada, geralmente acompanhado por frios, ou como prato principal. Seja como for, é sempre degustado com generosas porções de raiz-forte ou de mostarda, que ajudam a vodca a “descer”. A história da origem do kholodets se perdeu no tempo, como acontece a muitos pratos russos, mas a receita está aí ao alcance de todos. Embora varie de região para região, e até de casa para casa, o princípio é o mesmo. As combinações podem variar, e usa-se carne de porco, de vaca ou de aves. A receita de kholodets abaixo é feita com carne bovina e tempero picante. Perfeita para ser saboreada com uma garrafa de vodca bem gelada!

Foto: divulgação

Rendimento:

Serve de 6 a 8 pessoas.

Ingredientes:

• 2 ossobucos; 

• 1 cenoura pequena fatiada; 

• 2 ovos cozidos fatiados; 

• 2 a 3 dentes de alho; 

• 1 a 2 colheres (de chá) de pimenta moída; 

• 1 a 2 colheres (de chá) de sal

Modo de preparo :

1. Limpe completamente os ossobucos com uma escova.

2. Coloque-os numa panela com água e aqueça em fogo alto. Depois de ferver bem, várias camadas de espuma vão subir à superfície da água (primeiro cinzas, depois brancas). Retire-as com uma escumadeira.

3. Quando a espuma cessar, cubra a panela com uma tampa, deixando apenas uma pequena fresta para que o vapor escape. Abaixe o fogo e deixe cozinhar até que a carne esteja soltando do osso e a água fique com uma cor branca leitosa. Isso geralmente leva de 2 a 3 horas. É muito importante não tirar o caldo do fogo cedo demais. O melhor método de testar a consistência do caldo é tirar uma colherada dele, deixá-lo esfriar e então passá-lo sobre os lábios. Se seus lábios ficarem colados por um instante, significa que o caldo está pronto.

4. Acrescente sal. É bom usar um pouco a mais de sal, pois quando acrescentarmos as cenouras e os ovos o excesso será absorvido.

5. Coe o caldo em outra panela, separando-o da carne. 6. Coloque as fatias de ovos e de cenouras cruas em uma forma de alumínio com 5 a 8 centímetros de profundidade.

7. Corte a carne em pequenos pedaços e coloque na forma. Para dar mais sabor ao kholodets, retire o tutano do osso e misture com a carne.

8. Coloque o alho moído no caldo.

9. Acrescente a pimenta.

10. Coloque o caldo na travessa de alumínio e deixe resfriar.

11. Refrigere durante 24 horas, sem colocar no freezer. Um bom kholodets deve ter uma consistência sólida, um pouco mais firme que a da gelatina. 

12. Enfeite com salsinha. Corte em pedaços quadrados e sirva com uma porção de mostarda ou raiz-forte.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.