O grande legado do conde Stroganov

Foto: divulgação

Foto: divulgação

A origem do prato predileto de um incontável número de brasileiros, o estrogonofe, é cercada de polêmica e mistério. Dizem até que ele foi inventado por um mineiro. Mas a maioria das fontes, embora não todas, concorda que o “biefstroganov” – assim mesmo, com “a” – foi um dos poucos pratos russos a cruzar a fronteira cultural e a ser servido no mundo inteiro.

Sim, o estrogonofe, como o nome já dá a entender, veio da Rússia, onde costuma ser preparado de forma um pouco diferente que no Brasil: no lugar do creme de leite, o povo do leste europeu usa coalhada azeda, também conhecida como smetana. 

Reza a lenda que um certo conde Alexander Grigorievich Stroganov viveu no século 19 e deixou como legado um grande número de realizações. Último da linhagem, morreu aos 96 anos, depois de ter fundado bancos e universidades, ter se tornado governador-geral da região de Novorossisk e despontado como sujeito notavelmente vigoroso. 

Stroganov era também adepto da arte do bem viver, especialmente quando se tratava de receber convidados. Dizem que ordenava a seus empregados que alimentassem qualquer um que pusesse o pé em seu território. E, diante da necessidade de preparar um prato rapidamente, encomendou a façanha a seus chefs. E assim foi inventado o estroganofe.

Depois da queda da Rússia imperial, os emigrantes foram responsáveis por espalhar o prato por todos os cantos do mundo. O estroganofe se tornou especialmente popular na China, o destino preferido dos russos que fugiram do regime comunista. Outra versão chegou aos Estados Unidos, e o prato também foi apreciado na Austrália, em Portugal e, como a gente já sabe, no Brasil.

Eis a receita russa para que brasileiros experimentem a versão clássica do estroganofe:

Ingredientes :

• 500 gramas de filé

• 2 cebolas

• 3/4 de xícara de coalhada

• 1 colher de sopa de farinha

• 2 colheres de sopa de molho de tomate

• sal, pimenta (a gosto)

Modo de preparo :

1. Lave a carne, coloque-a sobre uma tábua de cozinha e bata com um amaciante de carne

2. Quando a carne estiver tenra, corte-a em tiras

3. Pique a cebola em pedacinhos, coloque numa panela e refogue no óleo por 2 a 3 minutos

4. Quando as cebolas estiverem douradas, acrescente a carne, o sal e a pimenta

5. Cozinhe a carne em fogo alto durante 5 a 6 minutos, mexendo de vez em quando

6. Abaixe o fogo, cubra a panela e deixe em fogo baixo por 5 a 7 minutos

7. Aumente o fogo novamente, acrescente a farinha, mexa e cozinhe por mais 2 a 3 minutos

8. Acrescente a coalhada, mexa e deixe ferver

9. Junte o molho de tomate, abaixe o fogo, cubra a panela e deixe em fogo baixo por 2 a 3 minutos, até ficar pronto 

Sirva sobre macarrão ou arroz ou com batatas fritas como acompanhamento.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.