5 motivos para ver a Ponte da Trindade antes de morrer

Ponte levadiça de São Petersburgo celebra 120 anos, apesar de sua versão inicial ter mais de 200.

1. Mais de 200 anos de história

Charretes com cavalos passam pela Ponte da Trindade em cartão postal antigo (Foto: Legion Media)Charretes com cavalos passam pela Ponte da Trindade em cartão postal antigo (Foto: Legion Media)

A ponte da Trindade conecta a Praça Suvorov e a Barragem do Palácio, em um lado do rio Nievá, à Praça da Trindade no outro lado, próxima ao Forte de Pedro e Paulo.

A primeira ponte da cidade foi construída  em 1803 próxima a esse local, e era originalmente uma ponte flutuante com um vagão movido a cavalo que levava aos Jardins de Verão.

Quase duas décadas depois, foi construída uma ponte permanente, mas agora ela levava à Praça Suvorov, cerca de 100 metros a oeste dos Jardins de Verão. Finalmente, em 1903, a Ponte de Trindade foi aberta ao público.

2. Mudança de nomes

A Ponte da Trindade durante o festival das Velas Escarlates (Foto: Legion Media)A Ponte da Trindade durante o festival das Velas Escarlates (Foto: Legion Media)

A ponte de 1803 foi batizada Voskresênski e, depois da reforma de 1827, foi renomeada como Suvorovski, em homenagem a um grande general russo. Em 1903, ela foi chamada Trindade em homenagem à catedral da Trindade, localizada próxima a ela, na Praça da Trindade.

Depois da Revolução de 1917, os soviéticos a renomearam como Ponte da Igualdade e, em 1931, quando a Catedral da Trindade foi destruída, fazia sentido mudar o nome da ponte.

Uma oportunidade surgiu em 1934, com o assassinato do líder do Partido Comunista em Leningrado, Serguêi Kirov. A ponte chamou-se Kirov até a queda dos comunistas em 1991, e durante a reviravolta patriótica e religiosa, o título da Trindade foi devolvido à construção.

3. Eiffel esteve aqui

A coluna rostral da Ponte da Trindade (Foto: Legion Media)A coluna rostral da Ponte da Trindade (Foto: Legion Media)

No final do século 19, as autoridades da cidade resolveram construir uma ponte que causasse grande impressão e criaram uma competição.

Seguindo o acordo, eles tinham que usar apenas material e funcionários russos. Arquitetos de São Petersburgo também tiveram um papel importante na construção, e a Academia de Artes chegou a criar uma comissão para monitorar a obra. 

Foram, porém, designers franceses que prepararam a ornamentação da ponte, como as grades e postes de luz em estilo Art Nouveau. A ponte também foi decorada com duas colunas rostral.

4. Nikolai 2º aperta o botão

O chefe de São Petersburgo, P. Lelianov, dá ao tsar Nikolai 2º um botão para subir a ponte levadiça em 16 de maio de 1903 (Foto: Arquivo)O chefe de São Petersburgo, P. Lelianov, dá ao tsar Nikolai 2º um botão para subir a ponte levadiça em 16 de maio de 1903 (Foto: Arquivo)

A construção da Ponte da Trindade começou em 12 de agosto de 1897 na presença do imperador Nikolai 2º e do presidente francês Félix Faure. O tsar havia inaugurado, apenas um ano antes, a Ponte Alexander 3º em Paris, dedicada a seu pai.

O término da Ponte da Trindade atrasou devido a problemas técnicos e ela foi inaugurada em 1903, coincidindo com o aniversário de 200 anos de São Petersburgo.

A foto de arquivo acima mostra o prefeito de São Petersburgo dando ao tsar um botão que, quando pressionado, erguia a ponte.

5. Grande reforma soviética 

Panorama de São Petersburgo com a Ponte da Trindade e o Forte de Pedro e Paulo / Foto: Legion MediaPanorama de São Petersburgo com a Ponte da Trindade e o Forte de Pedro e Paulo / Foto: Legion Media

Em 1965, a ponte foi fechada para reconstrução, e os engenheiros soviéticos levaram dois anos para modernizar e reconstruir a ponte para que adaptá-la à navegação de embarcações modernas.

Foi instalado um novo mecanismo para erguê-la e o sistema duplo de amplitude foi trocado por um único. A ponte reabriu em 1967.

Até 1965, aliás, quando a Ponte Aleksandr Niévski foi construída, a Trindade era a ponte mais comprida da cidade, com 582 metros.

Uma lenda local reza também que o aviador soviético Valéri Tchkalov passou com seu avião por baixo da ponte por volta dos anos 1930. Ninguém sabe a data exata, mas a lenda é bastante persistente, especialmente porque sua viúva insiste na veracidade da história.

“Sempre recomendo que os turistas assistam ao erguer da Ponte da Trindade. Ela é tão exótica e elegante!”, diz a guia turística Elena Bobrova.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.