Moscou também é católica

Lori/Legion media
Além dos ortodoxos, capital tem pontos de visitação católicos belíssimos

A capital está intimamente associada com à Igreja Ortodoxa Russa, mas ali também funcionam três paróquias e um mosteiro franciscano, além de missões diplomáticas do Vaticano e da Ordem de Malta.
Além de catedrais góticas, cidade conta ainda com mansões antigas ligadas ao catolicismo e até uma igreja ortodoxa foi dedicada ao Papa. 

Catedral da Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria

Foto:Lori/Legion media

A maior catedral católica da Rússia surgiu no início do século 20 no local, que abrigava uma grande diáspora polonesa.

Hoje, o edifício recebe regularmente concertos de música sacra, o coro paroquial é ativo e o Natal, comemorado seguindo toda a tradição: tem presépio, árvores de Natal decoradas, barraquinhas para a quermesse beneficente, concertos de música de órgão. Na véspera da data, além da missa solene, também é organizada uma ceia para os paroquianos.

Endereço: Rua Málaia Gruzinskaia, 27/13

Embaixada do Vaticano na Federação Russa

Foto:Lori/Legion media

A embaixada do Vaticano em Moscou fica sediada em uma impressionante mansão em estilo art nouveau e está aberta a visitação apenas duas vezes por ano, nos Dias do Patrimônio Histórico e Cultural de Moscou, celebrados em abril e maio.


A Rússia e o Vaticano estabeleceram relações diplomáticas em 1990, com missões permanentes mútuas. Já em 2009, após visita do então presidente russo Dmítri Medvedev ao Vaticano, o status das missões foi elevado ao de embaixada.
Endereço: Vadkovski Pereulok, 7/37

 

Igreja Ortodoxa de São Clemente

 Foto:Lori/Legion media 

A Igreja do Santo Mártir Clemente é dedicada ao Papa, figura venerado tanto pela Igreja Ortodoxa, como pela Católica. As cúpulas azuis e douradas desse templo se ressaltam no bairro Zamoskvoretchie, que não perdeu o charme de área antiga de Moscou preservada.

Endereço: Rua Piátnitskaia, 26/11

Cemitério Vvedenskoie 

Foto:Lori/Legion media

No sudeste moscovita, o cemitério histórico Vvedenskoie está repleto de túmulos e monumentos desenhados por arquitetos de renome. 


A partir de seu surgimento, em 1771, o antigo cemitério foi classificado como patrimônio cultural e, atualmente, recebe até excursões.

Ali estão sepultados grandes cientistas, atores, escritores, artistas, bem como os correligionários de Pedro, o Grande, além de franceses mortos em combate em Moscou durante a campanha de Napoleão etc.
Endereço: Rua Nalítchnaia, 1

 

Mansão da princesa Volkonskaia 

Foto:Lori/Legion media

O edifício, centro da vida cultural moscovita antiga, fica localizado no local onde hoje se encontra o mercado "Elisseevski", na rua de Tverskaia. Mas a ostentação não mudou de endereço: atualmente, é possível comprar ali tomates recheados à moda judaica ou a baguete mais cara da cidade.


A princesa Zinaída Aleksandrovna Volkonskaia, que morou neste edifício na década de 1820, trocou a ortodoxia pelo catolicismo. O passo foi ousado, levando-se em conta que a mudança de religião era considerada crime e punida com a desapropriação.


Endereço: Rua Tverskaia, 14

 

Igreja de São Luís da França 

Foto:Lori/Legion media

Durante a era soviética, a Igreja de São Luís da França era o único lugar em Moscou onde se realizavam missas católicas.

O capelão da embaixada dos Estados Unidos, Leopold Brown, trabalhava ali e era o único padre católico.

 Atualmente, as missas nesta igreja são celebradas em sete idiomas, incluindo italiano e, pasmem, vietnamita.

Endereço: Rua Malaia Lubianka, 12A

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.