Cinco opções de roteiro para desbravar a sua Sibéria

Do lado de lá dos Urais, locais surpreendentes aguardam os turistas. Às vésperas do verão russo, eis uma seleção de destinos para agradar todos os gostos: são lagos, montanhas, desertos e casinhas de madeira, entre outras opções.

Baikal


Foto: Shutterstock

Onde: Região de Irkutsk

Por que vale a pena? Hoje é fácil encontrar na internet fotos desse lendário lago siberiano. Mas nada se compara com a sensação de estar fisicamente presente nos limites do lago mais profundo do planeta.

Alguns roteiros incluem a ilha de Olron; outros, passeios de barco e de lancha. Os turistas mais destemidos percorrem as margens do Baikal de bicicleta ou a pé. Mas a viagem pelo ‘mar siberiano’ vai além: peixes deliciosos, arquitetura de pedra da antiga Irkutsk, monumentos do barroco siberiano, paisagens da taiga e o rio Angará são algumas das atrações. É um encontro com a Sibéria em suas mais variadas formas.

Altai


Foto: Lori/Legion Media

Onde:  República de Altai

Por que vale a pena?  Destino turístico mais popular na Sibéria, Altai abriga paisagens urbanas e rurais ricas e misteriosas. É o lugar certo para os amantes de pintura rupestre, esculturas em pedra e riquezas arqueológicas.

Roteiros selecionados, de acordo com o gosto e o preparo físico, atraem montanhistas, canoístas e espeleólogos. Famílias com crianças costumam preferir os cantos aconchegantes do bosque que beira o lago Teletski. Já os ciclistas, podem pedalar pela magnífica paisagem da estrada de Tchiski, que corta a região de Altai.

Parque Florestal de Ergaki


Foto: Lori/Legion Media

Onde: Montanhas Saiani, Região de Krasnoiarski
Por que vale a pena? Essa região de taiga e montanhas é uma das mais belas, densas e acessíveis da Sibéria. Famílias e adolescentes, alpinistas profissionais e simples amantes de trilhas fazem suas caminhadas pelo Ergaki, aproveitando as cachoeiras, o sabor das frutas silvestres, o pinhão cozido na fogueira e o mergulho em lagos gelados. Do topo das montanhas, é possível tomar dimensão da beleza das paisagens da densa taiga e das montanhas Saiani.

Tomsk


Foto: Alamy/ Legion Media

Onde: Região de Tomsk

Por que vale a pena? Há várias cidades na Sibéria que ainda conservam a arquitetura antiga, mas Tomsk, em especial, soube guardar o espírito do passado, da província e da simplicidade siberiana. O museu de Chichkov, a casa de contos de fadas “Pássaro de fogo”, as guarnições bordadas nas janelas das residências antigas são exemplos disso.

Em Tomsk, é possível encontrar obras-primas da arquitetura em madeira, assim como exemplares do barroco e do estilo moderno siberiano. À espera dos visitantes estão também especialidades da culinária russa – blíni e pelmêni– e atmosfera jovem de cidade universitária.

Transiberiana


Foto: Anton Petrov

Onde: De Moscou a Vladivostok
Por que vale a pena? São mais de 9.000 quilômetros de trilhos que fazem a conexão entre a parte europeia da Rússia às regiões da Sibéria e ao Extremo Oriente russo. Em nenhum outro lugar do mundo há uma estrada de ferro tão longa. Durante quase uma semana de trajeto, percebe-se as mudanças de comportamento, mentalidade e paisagens das cidades e aldeias por onde o trem passa.

Nas estações da região de Irkutsk, a pedida é comer o omuldefumado. Do vagão, pode-se ver o lago Baikal, o desfiladeiro Iablonovi e túneis incríveis. Entre os companheiros de viagem, estarão sempre pessoas de diferentes regiões russas. 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.