Cinco atrações secretas do Kremlin de Moscou

O Kremlin é o ponto turístico mais visitado da capital russa. Mas os guias e turistas geralmente ficam atentos às mesmas coisas: o Sino do Tsar, o Canhão do Tsar, Torre de Tainitskaia e o Arsenal do Kremlin. Na tentativa de revelar um universo novo dentro das muralhas, a Gazeta Russa selecionou alguns elementos menos óbvios. Você sabe, por exemplo, o que se esconde na Torre de Trindade e por que o Kremlin tem sua própria coruja? Descubra agora.

1. Escritórios dos gaviões, falcões e coruja


Foto: TASS

Há vários pássaros a serviço do Kremlin de Moscou: um par de falcões, gaviões e uma enorme coruja. Suas funções são organizadas pelo sistema de biossegurança do território e regulação natural da população de corvos.

Acontece que não são apenas os turistas que prestam atenção na luz ofuscante das cúpulas do Kremlin. O revestimento dourado precioso tem um inimigo ardiloso: os corvos. As cúpulas de forma oval e escorregadias como se fossem de gelo são usadas pelos pássaros como diversão – ali escorregam como se fosse uma montanha, danificando a pintura com suas garras. Depois de uma guerra prolongada e dolorosa contra esses “vândalos”, o Kremlin resolveu criar o serviço secreto ornitológico.

O viveiro dos falcões nos entornos do jardim Tainitski, escondido dos olhos de estranhos. Os pássaros começam o serviço no Kremlin completamente despreparados. Lá recebem treinamento especial de caça, seguindo uma metodologia exclusiva desenvolvida pela equipe do Serviço Federal de Segurança.

Os falcões e gaviões têm um chefe, sentado, como de costume, em um escritório separado: seu grande aviário está localizado um pouco longe do viveiro dos falcões. Trata-se de uma poderosa coruja, que integra um projeto especial do Serviço Federal de Segurança e se tornou uma espécie de anjo guardião do Kremlin.

2. Arte do Mosteiro desaparecido


Foto: RIA Nóvosti

Durante o regime soviético, todos os monumentos religiosos na Rússia foram destruídos sem piedade ou convertidos em armazéns, museus ou arquivos. Até mesmo o Mosteiro da Ascensão no Kremlin foi demolido, embora os representantes da cultura tivessem escrito diversas cartas a Stálin.

Mas poucas pessoas sabem que no Palácio dos Patriarcas, também dentro do Kremlin, é possível admirar a iconóstase histórica (parede ou biombo divisório decorado com ícones que separa a ala central da igreja do santuário) do Mosteiro de Ascensão. Apesar do pouco tempo que restava para salvar os valores culturais da igreja, os funcionários do Arsenal foram capazes de resgatar a iconóstase do túmulo de grã-duquesas e rainhas.

3. Mistérios do Palácio do Kremlin


Foto: Lori/Legion Media

O Grande Palácio do Kremlin foi construído em 1960 e hoje faz parte do Patrimônio Mundial da Unesco. Como era de se esperar, há muitas lendas e segredos em torno desse suntuoso edifício. Por exemplo, nele há escondido um campanário com sino “evangelista” (o maior sino no conjunto ortodoxo tradicional de sinos) de várias toneladas, feito no início do século 20 e instalado ainda no período de construção do edifício.

4. Palácio secreto de entretenimento


Foto: Lori/Legion Media

Este palácio costuma passar batido pelos visitantes desatentos. Veja bem: ele está localizado próximo ao muro ocidental do Kremlin, entre as torres do Comandante e da Trindade. Nesse lugar, o tsar Aleksêi Mikhailovitch atribuiu a seu sogro, Boiardo Miloslavski, um estreito terreno entre a muralha e as construções do palácio real.

Após a morte do Miloslavski, sua propriedade passou para o tesouro real e foi acrescentada ao Palácio do Kremlin por meio de um passarela de pedra. Desde 1672, começou-se a organizar em suas salas as primeiras apresentações teatrais na Rússia. Com o tempo, passou a ser chamado de Palácio de Entretenimento.

5. Estúdio de gravação na Torre da Trindade


Foto: Lori/Legion Media

Na antiga Torre da Trindade do Kremlin encontra-se um moderno estúdio de gravação e a base principal de ensaio da Orquestra Presidencial. Esse é o principal grupo musical para os eventos oficiais do Estado, inclusive para a posse do Presidente da Federação Russa. É uma das poucas bandas militares do mundo que têm formação sinfônica, e os solistas sabem os hinos da maioria dos países.

O mais curioso é que a orquestra presidencial já tocou com músicos famosos, cujo repertório é bem diferente do clássico: Ken Hensley, e os bandas Uriah Heep, Scorpions e Aria.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.